Página inicial | Sobre o blog | Política de anúncios | Contato

sexta-feira, 18 de abril de 2014

Horários diferenciados do Shopping Pelotas no mês de abril

O Shopping Pelotas terá horários diferenciados para os dias do feriadão de Páscoa e Tiradentes, entre 18 e 21 de abril, conforme quadro abaixo:

________________________________________________________  
Curta o Blog no Facebook 

Siga o Blog no Twitter
Receba as atualizações do Blog no seu e-mail (newsletter)   


quinta-feira, 17 de abril de 2014

Praça Rio Grande Shopping Center: fotos a uma semana da inauguração oficial

A equipe do Caminhos da Zona Sul esteve ontem visitando as obras do Praça Rio Grande Shopping Center. O empreendimento inaugura na próxima quarta-feira, 23 de Abril, às 10 horas. As obras estão em ritmo acelerado nesta fase final, o shopping abrirá as portas com 55% das lojas em funcionamento. Segundo a direção da empresa, os demais lojistas inaugurarão suas operações na sequência e até o final de junho as obras das demais lojas estarão finalizadas.

Do total da área, 85% foi comercializado. O investimento feito pela 5R Shopping Centers chegou a R$ 150 milhões.

Na próxima terça-feira, véspera da inauguração oficial, acontecerá um evento de apresentação. Publicaremos aqui e no Facebook do Caminhos diversas fotos e informações em tempo real. Acompanhem-nos!

A seguir algumas fotos feitas ontem, clique nas imagens para ampliar.














Lojas Americanas já com produtos nas gôndolas


Lojas Americanas já com produtos nas gôndolas



Supermercados Guanabara
________________________________________________________  
Curta o Blog no Facebook
Receba as atualizações do Blog no seu e-mail (newsletter)   

Agenda 25/04/2014: Federasul fará encontro regional em Rio Grande

No próximo dia 25, a Câmara de Comércio do Rio Grande será a anfitriã do Encontro Regional da Região Sul, da Federação das Associações Comerciais do RS (Federasul).

O assunto foi tratado na última reunião de diretoria da Câmara de Comércio, realizada na segunda-feira, (14). Na ocasião, o diretor regional da Federasul, Paulo Somensi, informou que os diretores da entidade e lideranças da região serão recepcionados às 11h na Câmara de Comércio. De lá irão de ônibus até o Tecon, onde almoçarão e assistirão palestra do diretor do Tecon, Paulo Bertinetti. Depois farão um city tour empresarial para conhecer a área industrial e portuária. A reunião da Federasul acontecerá às 15h, na Câmara de Comércio.



Ainda na reunião de segunda-feira, o presidente Renan Lopes tratou dos preparativos para as comemorações dos 170 anos da Câmara de Comércio, que será comemorado em grande estilo no dia 26 de setembro. Também tratou dos próximos palestrantes das reuniões-almoço “Tá em Pauta” e solicitou uma salva de palmas para o diretor mais assíduo às reuniões da Câmara de Comércio em 2013, que foi Henrique José Leal Santos Vieira da Fonseca.
 ________________________________________________________  
Curta o Blog no Facebook 

Siga o Blog no Twitter
Receba as atualizações do Blog no seu e-mail (newsletter)   


quarta-feira, 16 de abril de 2014

Agora é oficial: Rádio Gaúcha inaugura em junho emissora na zona sul do RS


A Rádio Gaúcha inaugura uma emissora própria na zona sul do Estado, a partir de 1º de Junho. Com estúdios e profissionais nas cidades de Rio Grande e Pelotas, a unidade vai operar na frequência 102.1 FM. A Gaúcha Zona Sul vai aliar a programação de Porto Alegre com uma produção local de conteúdo.

"O projeto de expansão com emissoras próprias nos motiva muito. A cada nova região que recebe a cobertura da rádio, damos um passo largo em direção à consolidação da Gaúcha no Estado. A partir de Junho, a promissora região de Rio Grande e Pelotas passa a receber, 24 horas por dia, o conteúdo de maior reconhecimento produzido pelo rádio do Rio Grande do Sul", comenta Cyro Silveira Martins Filho, gerente de jornalismo da Rádio Gaúcha.

A Gaúcha Zona Sul transmitirá pela frequência FM 102.1, atual sinal da Rádio Atlântida Rio Grande. Acompanhando a mudança, a Atlântida também ampliará sua cobertura para toda a região, operando, a partir de então, como Atlântida Zona Sul, no dial FM 95.3.

"A movimentação que envolve a entrada da Rádio Gaúcha na Zona Sul do Rio Grande do Sul é um desejo antigo da comunidade da região, e nosso também. Juntamente com essa novidade, a Rádio Atlântida Pelotas assume oficialmente a abrangência regional, tornando-se Rádio Atlântida Zona Sul", afirma Luciano Costa, Coordenador de Redes e Afiliadas das Rádios do Grupo RBS.

Em julho de 2012, o Grupo RBS inaugurou a Gaúcha Santa Maria, na frequência 105.7 FM, responsável pela produção de programas focados nos interesses da comunidade de Santa Maria e da região central do Estado. A Gaúcha Serra entrou no ar em setembro do mesmo ano, no dial 102.7 FM. Sediada em Caxias do Sul, a emissora atua em total integração com o jornal Pioneiro e com a RBS TV. Em Porto Alegre, a rádio pode ser sintonizada em 93.7 FM e 600 AM.

"Este é mais um passo importante na expansão do negócio das rádios do Grupo RBS. Os ouvintes de Rio Grande e Pelotas têm agora uma opção relevante de rádio de notícias, esportes e entretenimento. Essas mudanças garantem a qualidade das operações da Atlântida e reforçam o posicionamento da Gaúcha, ampliando a interação com esses novos consumidores", conclui Fabiana Marcon, Diretora-Geral das Rádios do Grupo RBS.
________________________________________________________  
Curta o Blog no Facebook

Siga o Blog no Twitter
Receba as atualizações do Blog no seu e-mail (newsletter)   

segunda-feira, 14 de abril de 2014

Conselho Regional discute questões de logística do Porto de Rio Grande

Os integrantes da Regional Representativa da Zona Sul do Conselho Deliberativo do Instituto Rio Grandense do Arroz (Irga) se reuniram na tarde desta sexta-feira (11) na sede da Coordenadoria Regional, em Pelotas. Na pauta, estava o andamento da safra e discussões sobre questões de infraestrutura e logística que envolvem o Porto de Rio Grande. Estiveram presentes na reunião, além dos conselheiros da região, o presidente do Irga, Claudio Pereira, o diretor-comercial da instituição, Elói Thomas, e o coordenador regional da Zona Sul do Irga, André Oliveira.

Na ocasião, o representante da empresa Tranships, Fernando Fuscaldo Júnior, ministrou palestra com o tema “visão de um terminal arrozeiro no Porto de Rio Grande”. Na sequência, os conselheiros solicitaram ao presidente do Irga o encaminhamento ao Governo Estadual de uma sugestão de grupo de trabalho visando à criação de um terminal exclusivo para o embarque de arroz no Porto de Rio Grande. Para Claudio Pereira, o terminal arrozeiro permite o aumento da competitividade e agilidade de embarque do arroz gaúcho. “Além disso, vai permitir a redução de custos e garantir a segurança do embarque, já que não será necessário disputar espaço com outras mercadorias.”

André Oliveira destaca que, por restrições operacionais, a embarcação de arroz tem sido preterida em função de outros produtos e que problemas de infraestrutura podem prejudicar o volume de arroz exportado. “É fundamental acharmos uma solução para os problemas de logística do porto para mantermos o volume e a tradição de exportação do arroz gaúcho.”


Fonte: Assessoria de Imprensa Irga
________________________________________________________  
Curta o Blog no Facebook
Receba as atualizações do Blog no seu e-mail (newsletter)   

domingo, 13 de abril de 2014

Rio Grande: Fepam emite Licença de Instalação de Ampliação para Tanac

A Fepam emitiu nesta semana a Licença de Instalação de Ampliação (LIA) da Tanac S/A, localizada no Distrito Industrial do Rio Grande. A licença autoriza a ampliação da atividade do empreendimento com instalação de novos equipamentos e com um aumento da área construída de 5.507,77 metros quadrados (atualmente são 1.913,00m²) e aumento de 88.929,98 metros quadrados de área útil (somada aos atuais 120.400,07 metros quadrados).

Com a ampliação, a capacidade mensal da empresa, que é de 219.120m³ de cavacos de madeira, passará também a produzir 30 mil toneladas (mensais) de pellets de madeira, pequenos granulados em forma de cilindros utilizados como biocombustível.




Fonte: Tanac S/A
Para solicitar a atualização da Licença de Operação, a Tanac S/A deverá apresentar seis documentos no total: cópia desta licença; requerimento solicitando inclusão da Licença de Operação; planta atualizada incluindo a ampliação referente a esta licença, e relatório de acompanhamento das obras de implantação com diversos levantamentos, entre outros. A licença foi emitida no último dia 7 de abril.
 ________________________________________________________  
Curta o Blog no Facebook
Receba as atualizações do Blog no seu e-mail (newsletter)   


sábado, 12 de abril de 2014

Agenda: Evento "Agenda 2020 e os desafios da Campanha Gaúcha"

O movimento Agenda 2020 esteve há poucos dias no Vale do Paranhana, na Serra e na região Central do Estado e estará nesta terça, 15 de abril, às 18 horas, na histórica Associação e Sindicato Rural de Bagé.  ”Esta associação teve seus primeiros estatutos redigidos pelo inesquecível político e diplomata Joaquim Francisco de Assis Brasil. É história que todos prezam e respeitam. As pessoas, a cidade, o ambiente que lembra a visão daqueles pioneiros homens do campo. Passado, presente e futuro.Tudo isso nos incentiva a mostrar números e indicadores do presente e os desafios para toda a região, lembra Humberto César Busnello, presidente do Conselho Superior da Agenda 2020.

Para Ronald Krummenauer, diretor executivo da Agenda 2020, o encontro desta terça é importante porque apresenta o desempenho da região em temas como educação e segurança, por exemplo. “São indicadores que dizem se a região vai bem ou vai mal, se está fazendo o dever de casa”. Por isso, ele acredita que é essencial a participação da comunidade neste encontro na Associação Rural: “O voluntário da Agenda 2020 é o Cidadão 2020, que sabe que tem que ter atitude, que deve participar, que pode ajudar a sua comunidade ou região a ser um melhor lugar para se viver e trabalhar, principalmente para os filhos e netos dessas cidades. Quem não deseja isso?”, pergunta Krummenauer.

A Agenda 2020, que nasceu em 2006, é movimento independente, apartidário, transparente. É também técnico, articulador e estratégico. Em sua essência, o movimento deseja uma agenda de Estado e não somente de governo.


Fotografia: Bagé na década de 70. Autor desconhecido.
O movimento tem mais de 11 milhões de cidadãos gaúchos diretamente interessados em alcançar bons resultados. Todos devem ajudar.

Evento: Agenda 2020 e os desafios da Campanha Gaúcha
Local:Associação e Sindicato Rural de Bagé
Data: Dia 15 de abril, 18 horas
Endereço: Avenida Portugal, 495, bairro Castro Alves, Bagé/RS. (53) 3242 52623242 5426 ou 3242 8888.

 ________________________________________________________  
Curta o Blog no Facebook 

Siga o Blog no Twitter
Receba as atualizações do Blog no seu e-mail (newsletter)   

sexta-feira, 11 de abril de 2014

DNIT entrega laudos de avaliação de propriedades que serão desapropriadas

Na presença da Justiça Federal do Rio Grande do Sul e da Advocacia Geral da União (AGU), o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT) entregou, na tarde desta quinta-feira (10), cerca de 120 laudos de avaliação preliminar a proprietários que serão desapropriados devido à duplicação do Contorno de Pelotas e da BR-116/RS. O terceiro mutirão de conciliação acontecerá dos dias 05 a 09 de maio, das 9h às 12h e das 14h às 18h, no auditório da administração do Centro de Eventos Fenadoce, em Pelotas.

Fotografia: Solano Ferreira - STE Engenharia
A audiência pública antecede as conciliações para explicar o processo e esclarecer dúvidas, sendo também o momento onde é entregue o laudo de avaliação aos proprietários. Neste documento consta, além do valor proposto pelo empreendedor, o dia e horário de cada conciliação. Aquele que foi convidado e não compareceu, pode ir a qualquer dia do mutirão portando os documentos da propriedade.

O DNIT explica que o valor da indenização – que considera bens imóveis, terras e benfeitorias – é calculado a partir de pesquisas de mercado e normas técnicas. “Entendemos que a nossa oferta é a mais próxima da justiça de valor do imóvel”, afirmou o engenheiro e integrante da Comissão de Desapropriação do órgão, Henrique Coelho. Se houver acordo, o valor é pago em até 45 dias, caso contrário o processo segue no trâmite normal da Justiça.

As conciliações acontecem com a participação de um representante técnico do DNIT, um juiz federal, o proprietário, um advogado ou defensor público e um procurador federal. “O objetivo desse trabalho em conjunto é o andamento rápido dos processos para a construção da rodovia”, disse o procurador federal Alcemar Cardoso. A Defensoria Pública Federal e a Assistência Judiciária das universidades de Pelotas estarão à disposição dos desapropriados que não tiverem condições financeiras de pagar um advogado.

A primeira etapa conciliatória em função da duplicação foi realizada em agosto do ano passado, em Pelotas, e de 104 processos apenas dois não fecharam acordo. Outra aconteceu em Camaquã, em novembro, quando se obteve 100% de acertos. Neste mutirão participarão proprietários de localidades em Pelotas, Turuçu e São Lourenço do Sul.

 ________________________________________________________  
Curta o Blog no Facebook

Siga o Blog no Twitter 
Receba as atualizações do Blog no seu e-mail (newsletter)   

quinta-feira, 10 de abril de 2014

Publicidade: Exclusive Sul Melhores Imóveis

Exclusive Sul Melhores Imóveis vende: Apartamento na Avenida principal do Cassino.


* Apartamento térreo, entrega imediata.
* Área privativa na frente do apartamento.
* Bem gradeado.
* Amplo living conjugado.
* Armários embutidos.

* Bela vista da Avenida Rio Grande.

Mais informações no site da Exclusive Sul ou no telefone (53) 9982.3196.

Ecovix nos jornais da região

Clique para ampliar.


imagem Ecovix P-66


________________________________________________________  
Curta o Blog no Facebook 

Siga o Blog no Twitter
Receba as atualizações do Blog no seu e-mail (newsletter)   


quarta-feira, 9 de abril de 2014

Duplicação da BR-116: audiência pública explica desapropriação decorrente das obras de duplicação da rodovia

O Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT) e a Justiça Federal do Rio Grande do Sul (JFRS) realizam, nesta quinta-feira (10), uma audiência pública para esclarecer o processo de desapropriação a proprietários de áreas interceptadas pela duplicação no Contorno de Pelotas e BR-116/RS. Cerca de 120 laudos de avaliação preliminar de terrenos e benfeitorias serão entregues a partir das 14h, no auditório central do Centro de Eventos Fenadoce, em Pelotas.

Esta audiência envolve propriedades localizadas em Pelotas, Turuçu e São Lourenço do Sul. A Comissão de Desapropriação do DNIT explica que os proprietários foram convidados de acordo com as prioridades da obra e por já terem entregado a documentação necessária no prazo solicitado. “Mais três reuniões estão previstas para acontecer nos próximos meses e, gradativamente, os proprietários serão comunicados”, salienta o engenheiro e presidente da Comissão, Rafael Hallal.

Para receber o laudo é preciso levar apenas documentação pessoal. Aqueles que não puderem comparecer podem ser representados por meio de procuração ou ainda ir a qualquer dia do mutirão portando os documentos da propriedade. O mutirão de conciliação está marcado para acontecer dos dias 05 a 09 de maio, no mesmo local, das 9h às 12h e das 14h às 18h, e será acompanhado pela Defensoria Pública e Advocacia Geral da União (AGU). 
 ________________________________________________________  
Curta o Blog no Facebook 

Siga o Blog no Twitter
Receba as atualizações do Blog no seu e-mail (newsletter)   


Rio Grande: Partage lança a pedra fundamental de seu shopping

Um evento a ser realizado na próxima semana oficializará o começo da construção do novo shopping da cidade do Rio Grande. No terreno onde está sendo construído o empreendimento, no Parque Residencial São Pedro, a pedra fundamental será lançada com uma cerimônia que contará com a presença da diretoria e equipe do grupo Partage, bem como de autoridades, lojistas, imprensa e convidados.

A ocasião marca, ainda, a comunicação do novo nome do empreendimento, que passa a se chamar Partage Shopping Rio Grande. O processo de padronização dos nomes e logos dos shoppings da Partage faz parte da estratégia do grupo para reforçar o crescimento e a maturação da empresa, que atualmente conta com oito unidades, distribuído em quatro regiões do País.


Um painel, mediado pelo presidente da CDL Rio Grande, Renato Lima, irá destacar as tendências do mercado de varejo.
________________________________________________________  
Curta o Blog no Facebook 

Receba as atualizações do Blog no seu e-mail (newsletter)    

terça-feira, 8 de abril de 2014

Tecon aumenta envio de carga advinda da Argentina

O volume de transbordo no Tecon Rio Grande aumentou 275% em março deste ano, em relação ao mesmo período do ano anterior. Esse forte incremento se deu em função de cargas oriundas da Argentina, que chegaram ao terminal em embarcações menores, em fevereiro, e estão sendo transferidas para grandes navios, com destino a países da Europa e Extremo Oriente. 

As cargas, contendo frutas, totalizam 8 mil contêineres, que serão transbordados até  maio. Destes, mais de 2,5 mil já passaram pelo Tecon Rio Grande. Para dar suporte a essa demanda, o terminal ampliou sua estrutura para armazenamento de carga refrigerada. Os investimentos compreendem o aluguel de 14 geradores — olha o medo dos cortes de energia — e a adequação da área, no pátio do terminal, para receber este volume. 

O Tecon Rio Grande, que tem hoje um sistema com 2 mil tomadas elétricas, aumentou sua capacidade em mais 800 pontos, com monitoramento 24 horas por dia, garantindo as condições de temperatura ideais, qualidade, agilidade e segurança permanentes das cargas. Este tipo de carga, os portos do Sul poderão perder, futuramente, se o Brasil financiar a construção de um porto em Rocha, no Uruguai, conforme nota publicada, segunda-feira, na coluna.



Fonte: Danilo Ucha - Painel Econômico - Jornal do Comércio
________________________________________________________  
Curta o Blog no Facebook
Receba as atualizações do Blog no seu e-mail (newsletter)   

Guanabara (Rio Grande) e Peruzzo (Bagé) são destaques em ranking das maiores redes de supermercado do RS

Repetindo uma iniciativa de sucesso lançada há cinco anos, a Associação Gaúcha de Supermercados (Agas) premiará os supermercados gaúchos que mais mereceram destaque por seu crescimento. Segundo o presidente da Agas, Antônio Cesa Longo, a iniciativa volta a consagrar empresas de todos os tamanhos, distinguindo-as em seis categorias. “Tivemos a preocupação de avaliar cada empresa de acordo com suas possibilidades de mercado, reconhecendo o trabalho feito por pequenas, médias e grandes companhias do autosserviço gaúcho”, explica Longo.

Peruzzo (Bagé), Guanabara (Rio Grande), Treichel (Pelotas) e Nicolini (Rio Grande) entre as 20 maiores redes de supermercado do Rio Grande do Sul.  Clique na imagem para ampliar.

Além dos supermercados que mais cresceram, a Agas vai homenagear, neste ano, as quatro agências de publicidade e propaganda que mais contribuíram para o crescimento do setor supermercadista gaúcho através de suas campanhas de comunicação. “Agraciaremos os quatro cases de sucesso que tiverem elevado os setores do varejo, indústria, entidades de classe e serviços, as quatro pontas que impactam diretamente nas vendas do segmento”, explica Longo.

A festa de coroação do prêmio Ranking Agas 2013 ocorre hoje, dia 8, a partir das 19h30min, no Grêmio Náutico União em Porto Alegre. Os Supermercados Guanabara, do Rio Grande, é líder na categoria "Faturamento Anual de R$ 300 milhões a R$ 400 milhões", e o Supermercados Nicolini é líder na categoria "Faturamento anual de R$ 100 milhões até R$ 200 milhões:". Essas categorias apresenta as redes que mais cresceram em 2013 na comparação com o ano anterior – sempre observando sua classificação por faturamento.

Confira a relação completa dos premiados e suas taxas de crescimento:

Faturamento anual superior a R$ 1 bilhão:
Companhia Zaffari | Porto Alegre | 13,9%

Faturamento anual de R$ 400 milhões até R$ 1 bilhão:
Unidasul | Esteio | 12,4%

Faturamento anual de R$ 300 milhões até R$ 400 milhões:
Supermercados Guanabara | Rio Grande | 26,5%


Faturamento anual de R$ 200 milhões até R$ 300 milhões:
Master ATS Supermercados | Erechim | 17,5%

Faturamento anual de R$ 100 milhões até R$ 200 milhões:
Supermercados Nicolini | Bagé | 24,6%


Faturamento anual de R$ 50 milhões até R$ 100 milhões:
Super Kan | Porto Alegre | 36,4%

Faturamento anual de R$ 25 milhões até R$ 50 milhões:
Supermercado Formenton | Canoas | 41,6%

Faturamento anual de R$ 10 milhões até R$ 25 milhões:
Supermercado Kern | Ivoti | 82,9%.

Faturamento anual até R$ 10 milhões:
Sonaglio Com. De Alimentos | Alvorada | 171,3%

  ________________________________________________________  
Curta o Blog no Facebook
Receba as atualizações do Blog no seu e-mail (newsletter)   

segunda-feira, 7 de abril de 2014

Polo naval de Rio Grande deve ter novas contratações somente em setembro

A edição do último sábado do Jornal Zero Hora apresenta uma reportagem bem completa do quadro de empregos do polo naval de Rio Grande e do hiato entre a entrega da P-58 pela Quip e o início das atividades nas plataformas P-75 e P-77 pela QGI Brasil, nova denominação da Quip, agora sem a participação da Camargo Corrêa. Vale lembrar que esta situação já era aguardada por muitos setores envolvidos na indústria naval, haja vista que é considerado normal haver oscilação no número de trabalhadores envolvidos. Reproduzimos a seguir trechos da matéria assinada pela repórter Luísa Roig Martins.
 
Ao zarpar do polo naval de Rio Grande, no sul do Estado, para operar na Bacia de Campos, em 4 de dezembro passado, a plataforma P-58 deixou uma lacuna no índice de emprego, com a rescisão do contrato de mais de 5 mil trabalhadores. As demissões, à época não causaram pânico: a expectativa era de que houvesse nova leva de contratações em quatro meses, mas agora a perspectiva é de que a espera se estenda até o final do ano.

No Estaleiro Rio Grande, onde opera a Ecovix/Engevix, cerca de 7,5 mil funcionários trabalham na construção de oito cascos fabricados em série — chamados de "replicantes" — que precisam ser entregues à Petrobras até 2016. Fontes da empresa asseguram que o cronograma está sendo cumprido.

As mudanças alcançaram a empresa pioneira na cidade: o consórcio Quip, formado por quatro grupos, virou QGI Brasil. A nova marca ainda não foi lançada oficialmente, mas já há até esboços do logotipo. De Queiroz Galvão, Iesa, UTC Engenharia e Camargo Corrêa, só sobraram os dois primeiros, e o segundo enfrenta problemas financeiros.

O número de trabalhadores também minguou: do pico de 12 mil no início do ano passado, quando havia três obras simultâneas — as plataformas P-63, P-58 e P-55 —, sobraram apenas 400 vinculados às áreas administrativa e de manutenção. Mais de 6 mil deveriam começar a engordar esse número a partir de abril, quando teriam início os preparativos para a construção das plataformas P-75 e P-77. Mas as admissões ficaram para setembro. Muitos operários que esperavam ficar em Rio Grande à espera de novas vagas já estão desistindo.

— Temos gente aqui que optou por trabalhar no comércio para poder se sustentar até que as contratações recomecem — relata Benito Gonçalves, presidente do Sindicato dos Metalúrgicos de Rio Grande, que atribui aos problemas no polo a crise hipertensiva que lhe rendeu um infarto durante as mobilizações da categoria.

Trabalhadores buscam alternativas para sobreviver

Fabiane da Hora, 32 anos, era uma dos 24 mil filiados ao sindicato dos metalúrgicos ano passado, número que atualmente está abaixo de 10 mil. Há dois anos, ela chegou de Santo Amaro, interior da Bahia, em busca de oportunidades de trabalho. Com a rescisão do contrato como soldadora, ela se recusa a procurar alternativa de renda em outras áreas que não a da profissão que escolheu e com a qual, pelo menos até então, estava satisfeita. Decidiu ir embora de Rio Grande.

— Estou de mãos atadas, sou obrigada a ir para casa. Já acabou o que eu tinha de reserva para me manter aqui, nesta cidade que está cara demais — afirma, completando que paga, mensalmente, "uma grana preta" de aluguel em um apartamento no bairro Cidade Nova, a 10 minutos do Centro, sem informar a quantia.

De acordo com Pedro Gomes da Silva Neto, dono de uma das maiores imobiliárias da cidade, o preço mensal dos aluguéis chegou a dobrar em dois anos, devido à expansão do polo naval. Nos últimos meses esses valores estariam baixando muito devido à evasão dos operários:

— Antes, tínhamos disputa por um apartamento de dois quartos por R$ 2,8 mil por mês. Hoje, o aluguel desse mesmo apartamento está em R$ 1,8 mil e não há interessados.

Afora a insatisfação dos metalúrgicos e a queda de pelo menos 30% no número de passageiros no transporte público, a desmobilização não chega a trazer impacto à rede hoteleira, que não observou queda no movimento, ou ao comércio. Conforme o presidente da Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) de Rio Grande, Renato Lima, entre março de 2013 e o mês passado houve redução de apenas 5% nas consultas à crediário no comércio.

Efeito cascata

Desde que interrompeu os trabalhos por falta de pagamento aos funcionários do polo naval de Charqueadas, a Iesa Óleo e Gás teria atrasado a entrega de oito dos 24 módulos que serão utilizados para equipar os cascos que estão sendo construídos em série no Estaleiro Rio Grande. Fontes do setor naval na cidade afirmam que o polo só corre risco de enfrentar problemas mais graves caso a Petrobras cancele parte ou todos os investimentos.

Em nota, a estatal afirmou que está "tomando ações para mitigar o atraso da construção dos módulos e que não existe risco de suspender as construções no Estado". A Iesa é sócia minoritária da nova QGI. Se a situação da empresa se complicar e for preciso deixar o consórcio, a hipótese mais provável é que a Queiroz Galvão cubra sua participação.

As estruturas para as obras no estaleiro da QGI devem chegar no segundo semestre. Os cascos, vindos da China, a partir de 2015. Conforme a Petrobras, a previsão para a chegada da P-75 em Rio Grande é no segundo semestre do próximo ano, e a P-77, nos primeiros meses de 2017.

________________________________________________________  
Curta o Blog no Facebook
Receba as atualizações do Blog no seu e-mail (newsletter)   


domingo, 6 de abril de 2014

Casco da P-66 deixa dique seco do estaleiro Rio Grande 1

A Petrobras iniciou, na manhã do último sábado a desdocagem do casco da P-66 do dique seco do Estaleiro Rio Grande - 1 (ERG-1), em Rio Grande (RS). A operação é considerada um marco para a Companhia por se tratar do primeiro casco replicante da série de oito plataformas, que estão em construção para atender ao pré-sal da Bacia de Santos.

As atividades começaram em 28 de março com o alagamento parcial do dique seco e posterior lastreamento e inspeção do casco. O enchimento do dique foi retomado no dia 4 de abril, quando as condições climáticas se apresentaram adequadas, até atingir os cerca de 14 metros de profundidade necessários à abertura da porta-batel (comporta).

Com essas etapas concluídas, a porta-batel foi retirada e a unidade de produção seguiu, com o apoio de quatro rebocadores, para o cais Sul do ERG-1, onde ficará atracada para a conclusão dos trabalhos.

Megablocos da P-67

Com a saída da P-66, serão deslocados para o dique-seco os megablocos (parte do casco formada por vários blocos) 1 e 2 da P-67, outra plataforma da série replicante, atracados temporariamente no Estaleiro Honório Bicalho, também em Rio Grande. Após a finalização da docagem dos megablocos será executado o fechamento da porta-batel, o esvaziamento do dique, o posicionamento dos megablocos e limpeza geral.

No dique, as estruturas serão integradas ao megabloco 3 e receberão outros equipamentos e módulos, até que o casco seja completamente montado. O megabloco 3 será içado, em partes, da área de pré-edificação do ERG-1, onde está localizado, para o dique-seco, com o uso pórtico de 2 mil toneladas.

Cada um dos cascos, da P-66 e da P-67, possui 288 metros de comprimento, 54 metros de largura (boca) e 31,5 metros de altura. As plataformas são do tipo FPSO (Unidade Flutuante de Produção, Armazenamento e Transferência de Petróleo e Gás) e terão capacidade de processamento de 150 mil barris de óleo dia e de 6 milhões de metros cúbicos de gás dia. Além disso, contam com estrutura capaz de estocar 1,6 milhões de barris de óleo e atuarão em profundidade d´água de 2,2 mil metros.

Ambas as plataformas se destinam ao campo de Lula, operado pela Petrobras (65%) em parceria com a BG E&P Brasil Ltda (25%) e a Petrogal Brasil S.A. (10%).

 ________________________________________________________  
Curta o Blog no Facebook
Receba as atualizações do Blog no seu e-mail (newsletter)   


Fotografias: casco da P-66 deixa dique seco do estaleiro Rio Grande 1

Clique na imagem para ampliar.

Crédito da fotografia: Agência Petrobras

Crédito da fotografia: Agência Petrobras

Crédito da fotografia: Agência Petrobras

Crédito da fotografia: Agência Petrobras

 ________________________________________________________  
Curta o Blog no Facebook
Receba as atualizações do Blog no seu e-mail (newsletter)   

sábado, 5 de abril de 2014

Azul troca horários dos voos

Em nota, a Azul Linhas Aéreas Brasileiras confirma que os horários dos voos Porto Alegre-Pelotas-Porto Alegre mudam a partir de segunda-feira. Os voos da madrugada foram modificados para o começo da manhã, com saídas de Porto Alegre às 7h30min e de Pelotas às 8h55min, entre segunda-feira e sábado. A segunda frequência diária, de domingo a sexta-feira, ocorre no final da tarde, com saída de Porto Alegre às 18h35min e com partida de Pelotas às 20h.

Cada voo tem cerca de uma hora de duração e a troca de horários, segundo a assessoria de comunicação da Azul, veio atender às necessidades do mercado, buscando oferecer as melhores opções de embarque para os clientes. Com o fim das operações em Pelotas e Rio Grande da Brava Linhas Aéreas, que fazia os horários do começo da manhã, a Azul, através da Trip, passa a suprir essa lacuna, propiciando conexões para passageiros com outros destinos a partir da capital gaúcha.

Contratos

Segundo o superintendente do Aeroporto de Pelotas, Francisco Camejo, a Brava, que substituiu a NHT Linhas Aéreas na rota Porto Alegre-Pelotas-Rio Grande, rescindiu os contratos com os dois aeroportos da Zona Sul do Estado. Em novembro do ano passado, o proprietário da Brava, Jorge Barouk, chegou a anunciar que retomaria os voos para Pelotas, o que acabou não ocorrendo, mantendo a frequência direta apenas com Porto Alegre para atender ao fluxo de passageiros destinados ao Polo Naval. "Não durou um mês", lembrou Camejo.


Fonte: Maria da Graça Marques - Jornal Diário Popular
 ________________________________________________________  
Curta o Blog no Facebook
Receba as atualizações do Blog no seu e-mail (newsletter)   


sexta-feira, 4 de abril de 2014

Empresa deve mobilizar mão de obra para área metalmecânica na região

O deputado estadual Luis Augusto Lara esteve reunido, na tarde desta quarta-feira (2), com o prefeito municipal Alexandre Lindenmeyer, representantes da empresa RVT Construções e o prefeito municipal de Candiota, Luiz Carlos Folador. O encontro ocorreu na Prefeitura Municipal do Rio Grande. Em pauta, o cronograma de mobilização de trabalhadores para o Polo Naval do Município. A RVT manterá uma planta em Candiota e necessitará de mão de obra de municípios vizinhos.



A previsão da empresa é de que nos próximos meses ocorra a contratação de mais de 5 mil trabalhadores na área metalmecânica. Lara, ainda enquanto secretário estadual do Trabalho e do Desenvolvimento Social, havia sido procurado pelo diretor presidente da RVT Construções para repetir o exemplo da Celulose no município do Rio Grande. O deputado salientou que isto irá minimizar o impacto social das desmobilizações que ocorrerão ao término do projeto.

Ainda neste mês, deve iniciar o processo de seleção e qualificação dos trabalhadores. Segundo Lara, o objetivo inicial é de estabelecer um fluxograma de mobilização e desmobilização de mão de obra. “Depois de fazer a maior qualificação profissional do País, o desafio é a colocação dos formados no mercado de trabalho. Ações como o Feirão do Emprego vem garantindo este desafio” afirmou Lara.

Na segunda-feira, inicia-se o processo de mobilização nos municípios da região de Candiota. As ações devem beneficiar trabalhadores de toda a região como Hulha Negra, Bagé, Dom Pedrito e Pinheiro Machado. “O desafio está sendo montado junto com as empresas que necessitam de um grande número de trabalhadores, um cornograma de mobilização que sirva a Rio grande, Candiota e Guaíba, buscando sincronizar o fim de uma obra com o inicio de outra” finalizou Lara.

________________________________________________________  
Curta o Blog no Facebook
Receba as atualizações do Blog no seu e-mail (newsletter)   


quinta-feira, 3 de abril de 2014

Zona Sul: Nova fábrica a caminho?

Quem vai se instalar no Estado é a companhia portuguesa Amal Construções Metálicas, na esteira dos negócios do polo naval. Com suas atividades para o mercado offshore e ação intensa também na África e nas Américas, que rendem receita anual de 150 milhões de euros, escolherá área entre Rio Grande, Pelotas e São José do Norte.

Em um primeiro momento, deverá optar por uma parceria com companhia local para, em seguida, implantar sua estrutura de fabricação de tubulações, tanques e estruturas metálicas especiais no sul do Estado. O assunto avançará em encontro de representantes da empresa, no final do mês, no Rio Grande do Sul.

O acerto foi definido ontem, em visita de uma missão liderada pelo vice-governador Beto Grill à unidade do grupo em Setúbal (Portugal), quando o CEO Samuel Pacheco afirmou que o ambiente para negócios no Estado vai ao encontro do projetado pela companhia:

– O mercado brasileiro, por si só, já é interessante. O Rio Grande do Sul, se pensarmos em questões como a localização geográfica e a demanda existente, se torna mais atraente ainda.

Marcus Coester, diretor da Fiergs e integrante da comitiva, entende que o quadro atual do Estado chama a atenção dos investidores, pois aqui se encontra “a maior carteira de encomendas da Petrobras e um setor industrial maduro e diversificado”.


Foto: Claiton Silva - Divulgação
Fonte: Maria Isabel Hammes - Informe Econômico - Jornal Zero Hora
 ________________________________________________________  
Curta o Blog no Facebook
Receba as atualizações do Blog no seu e-mail (newsletter)