Cabotagem cresce no Brasil

    O Plenário Mercosul da Fiergs recebeu nesta semana o seminário “Cabotagem: Uma Alternativa Logística”, promovido pelo Tecon Rio Grande, em parceria com a Fiergs. O evento reuniu autoridades no tema, que discutiram os caminhos que possam tornar a indústria gaúcha mais competitiva através da cabotagem, transporte de cargas entre portos marítimos de um mesmo país.

    A programação contou com palestras e apresentação de cases do presidente do Tecon Rio Grande, Paulo Bertinetti; do Gerente Nacional de Cabotagem da Aliança Navegação – Hamburg Süd, Jaime Batista; do diretor Comercial da Log-In, Maurício Alvarenga; do diretor da Josapar, Augusto Krause; e da executiva da Móveis Kappesberg, Arlete Schneider.

    Segundo o presidente do Tecon Rio Grande, Paulo Bertinetti, a cabotagem é uma modalidade com ótimas perspectivas de crescimento. Ele calcula que, de janeiro a agosto deste ano, a cabotagem respondeu pela movimentação de cerca de 20 mil contêineres no terminal, o que representa 10% a 15% da operação total neste período. Em 2010, foi responsável por movimentar 22.881 contêineres dentro do Tecon e, no ano passado, o número passou para 27.640.

    A cabotagem é o transporte de cargas entre portos marítimos de um mesmo país. Esta se contrapõe à navegação de longo curso. Assim, a cabotagem apresenta-se como uma alternativa para a demanda de transporte de carga terrestre, com diminuição de custos e vantagens para o meio ambiente.

    Sobre o Tecon Rio Grande

    O Tecon Rio Grande, da Empresa Wilson, Sons de Comércio – que administra o terminal de contêineres do Porto de Rio Grande, no Rio Grande do Sul – está celebrando 15 anos em 2012. Durante o período, foram investidos no terminal US$ 200 milhões para a modernização da área, fazendo com que o Estado se destacasse por ter um dos mais importantes terminais de contêineres do País e uma das instalações mais competitivas na América do Sul. Com mais de 3 mil importadores e exportadores cadastrados, no Tecon Rio Grande são recebidas as principais linhas que escalam o Brasil, oferecendo serviços semanais para todos os trades do mundo, através dos 30 armadores clientes do Terminal.

    Fonte: Revista Voto



    Comentários