Construtoras gaúchas querem ser parceiras em empreendimentos do polo naval e setor portuário

    Empresários da construção civil do estado saíram satisfeitos da rodada de negócios que foi realizada na manhã e início da tarde da última quinta-feira, 29, tendo por local as dependências do Porto Novo, onde também foram recepcionados com um almoço.
    Cerca de 15 empresários dos Sinduscon de todo o estado participaram do encontro com empresários da área portuária. O diretor de Infraestrutura da Superintendência do Porto do Rio Grande, Cesar Wojciechowski fez uma apresentação das obras previstas para o Porto Novo, enquanto o Chefe de Divisão de Gabinete da SUPRG, Leonardo Pereira Maurano, falou sobre a indústria naval. Eles também fizeram um cadastro das empresas construtoras, para aproximar, fomentar e manter no estado o que é feito no Rio Grande do Sul.
    Valorização da engenharia gaúcha
    O presidente do Sinduscon RS, Paulo Vanzeta Garcia, destacou a iniciativa. “Estamos há dois anos trabalhando na valorização da engenharia gaúcha, buscando contatos e parcerias com o Governo do Estado, através do secretário Mauro Knijnik, e Fiergs (Federação das Indústrias do RS) para manter no Estado todo o ciclo financeiro que um desenvolvimento traz. O Polo Naval de Rio Grande é um dos maiores movimentos de construção e desenvolvimento no Estado e precisamos trabalhar juntos. 
    Quando uma obra é feita por empresas gaúchas, todo o ciclo econômico fica no Rio Grande do Sul, como os compradores, engenheiros e os salários dos trabalhadores gaúchos. Estamos buscando integrar quem produz com o setor da construção civil e acho que temos muito a agregar com Rio Grande e o Polo Naval. O Sinduscon RS e o Sinduscon de Rio Grande têm uma parceria nesse sentido e por isso o encontro que realizamos”, lembrou.
    Boas perspectivas
    Os empresários mostraram-se satisfeitos com o que viram e ouviram. O diretor-presidente da Construtora Tedesco, Pedro Tedesco Silber, observou o interessante fenômeno que Rio Grande está passando. “Estive aqui há quase dez anos e hoje a cidade está completamente diferente, por isso temos de avaliar as oportunidades”, alegou. O empresário, inclusive, revelou que já fechou o primeiro contrato com o Estaleiro ERG 2, enquanto o diretor vice-presidente, José Eduardo Pousada Tahan, disse já ter perspectivas de novos contratos.
    No final da rodada de negócios o presidente do Sindicato das Indústrias da Construção Civil do Rio Grande, Hugo Santana, salientou a importância do encontro. “O encontro foi de grande importância para que a gente tenha a visibilidade da expansão portuária, das obras a serem contratadas pelo Porto e da cadeia produtiva do Polo Naval. Ao mesmo tempo, trouxemos empresas locais e do estado que podem atender essa demanda e possuem interesse em construir uma parceria. 

    Fonte: Jornal Agora



    Comentários