Empresas vencedoras de licitação montam logística para duplicação da BR-116

    Um plano especial de logística está sendo montado pelas oito empresas gaúchas do setor da construção pesada – vencedoras da licitação de seis dos 11 lotes que fazem parte da duplicação da BR-116 –, para dar início às obras que devem começar por Pelotas.

    Segundo o presidente do Sindicato da Indústria da Construção de Estradas, Pavimentação e Obras de Terraplenagem em Geral do Estado, Nelson Sperb Neto (foto menor), o deslocamento dos equipamentos deverá mobilizar grande número de carretas das centrais de máquinas das empresas.

    Há dois meses, foi iniciada a contratação de trabalhadores, o que também envolveu equipes de engenheiros para execução do planejamento das obras e o licenciamento de jazidas e pedreiras. No pico de produção, o empreendimento deverá ter 7 mil funcionários, o que representará expansão de quase 100% no número de postos de trabalho do setor. As obras, estimadas em cerca de R$ 870 milhões, devem começar em 90 dias, tempo necessário para regularização de pendências ambientais e adaptação final dos projetos.

    O trecho da BR-116 onde serão realizados os trabalhos faz parte de uma das principais áreas de trânsito de cargas do Brasil e é o principal acesso ao porto do Rio Grande. Estima-se que 10 mil veículos transitem todos os dias pelo trecho sul da BR, dos quais 70% são caminhões.

    Fonte: Maria Isabel Hammes – Informe Econômico – Jornal Zero Hora 




    Comentários