Funai autoriza começo das obras em mais um lote da BR-116 entre Guaíba e Pelotas

    Conforme informação do repórter da Rádio Gaúcha Jocimar Farina, no blog Estamos em Obras, a Fundação Nacional do Índio (Funai) emitiu ofício autorizando o começo das obras no lote 4 da duplicação da BR-116, em Camaquã. O Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) já foi comunicado. O Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit) aguarda a retificação da licença para permitir que a construtora Trier inicie os trabalhos.

    Sobre os demais lotes que ainda não estão liberados para receber obras, entre o um e o três, o Dnit ainda aguarda que a Funai aprove um plano de trabalho que irá definir o cronograma de reassentamento das famílias indígenas. A previsão é que isso ocorra até o final do mês. No lote 1, em Guaíba, existe uma aldeia indígena e o Dnit precisa se comprometer na garantia de vida para os índios que moram na região.

    Entre terça e quarta-feira, o Ibama vai vistoriar os canteiros de obra das construtoras da BR-116 e do Contorno de Pelotas. Após essa etapa, o Dnit deverá receber uma previsão de quando as licenças serão emitidas. Algumas construtoras já conseguiram licenças com prefeituras e Fepam.

    O Dnit também já assinou os contratos com as empresas que irão fazer a supervisão ambiental e a supervisão das obras, outra etapa necessária para a realização dos serviços.

    As construtoras já realizam levantamento topográfico no trecho que será duplicado na BR-116. A duplicação está orçada em quase R$ 900 milhões. O prazo de execução da obra é de dois anos.




    Comentários