Informações sobre os Parques Eólicos em construção em Rio Grande

    Dois complexos eólicos começaram a ser instalados em Rio Grande neste ano. O primeiro, situado no Corredor do Bolaxa, terá 32 torres com capacidade para gerar 64 MW de energia utilizando a força do vento. O outro ficará situado no Corredor do Senandes e terá 40 torres com capacidade para gerar 200MW de energia. Os dois empreendimentos estão em fase inicial, com previsão de conclusão para abril de 2013 e janeiro de 2014, respectivamente.
    Parque Eólico no Corredor do Bolaxa
    O engenheiro da empresa Gamesa Eólica Brasil, Manuel Echánove Sanchez, responsável pela construção do parque eólico do corredor do Bolaxa, informou que as obras iniciaram no último mês de maio e que no momento estão sendo ainda concluídos o acesso principal e o canteiro de obras para a construção dos 32 aerogeradores que terão 87 metros de altura e 97 de diâmetro cada um. Conforme explicou o engenheiro, as torres deverão ser instaladas com pelo menos 300 metros de distância entre elas e cada uma terá capacidade para gerar 2MW de energia. Com as 32 torres previstas no projeto, o empreendimento poderá gerar 64MW.
    No ponto alto da construção, Sanchez adiantou que, pelo menos 250 empregos serão gerados. A preferência, segundo ele, é para a mão de obra local, dando prioridade aos moradores daquela região. Respondendo a reclamações de moradores do Corredor do Bolaxa, incomodados com o tráfego de caminhões que se intensificou no local, o engenheiro informou que a empresa colocou sinalização de segurança em todo o trajeto. A obra está orçada em cerca de R$ 350 milhões e 60% do material que será utilizado para a construção dos aerogeradores, são de fornecedores brasileiros.
      
    Complexo Eólico no Corredor do Senandes      
    A Odebrecht Energia recebeu a Licença Prévia (LP) para implantação da linha de transmissão de seu Complexo Eólico Corredor do Senandes. Concedida pela Fundação Estadual de Proteção Ambiental (Fepam) no mês passado. A licença permite a transmissão de 48 quilômetros que ligará os quatro parques do Complexo à subestação Quinta da CEEE.
    A primeira fase do Complexo Eólico Corredor do Senandes é formada pelos parques Corredor do Senandes II, III e IV, e Vento Aragano I. Os empreendimentos receberão investimentos totais da ordem de R$400 milhões e têm previsão de início de geração em janeiro de 2014. Durante a implantação, serão gerados cerca de mil empregos diretos e indiretos com priorização de contratação de mão de obra local.
    Fonte: Jornal Agora



    Comentários