Integração da P-58 deve começar na próxima semana

    A conversão do navio Welsch Venture em casco da plataforma P-58, em execução em Rio Grande, está em fase final e na próxima semana deve ter início a colocação, sobre ele, dos três módulos que chegaram de Niterói (RJ) no último dia 22. “Assim que os módulos estiverem sobre ele, começa o processo de integração da plataforma”, observou o diretor-geral da Quip S/A, Miguelangelo Thomé.
    Nesta quinta, o casco da P-58, que está atracado no cais do canteiro de obras da Quip, foi deslocado do ponto em que estava para outro, para possibilitar que a dragagem de manutenção que está sendo feita na área do Porto Novo pudesse abranger o local em que ele estava.
    O deslocamento foi realizado com uso de quatro rebocadores azimutais, um rebocador convencional pequeno e três lanchas de apoio, em uma operação que começou às 3h da madrugada, com a desamarrarão, e foi concluída às 11h37min. A manobra propriamente dita da plataforma ocorreu entre as 7h30min e as 9h.
    Na próxima segunda-feira, o casco da P-58 será novamente deslocado para ficar mais perto do guindaste que colocará os módulos sobre a plataforma. Trata-se de um guindaste com capacidade para movimentar até 4 mil toneladas.
    Os módulos que vieram de Niterói e serão integrados ao casco a partir da próxima semana são o M06 (Tratadores Eletrostáticos), o M10A SRU (de Remoção de Sulfato) e o M05 (separadores). A construção da plataforma P-58 está sob responsabilidade da CQG Construções Offshore. A Quip atua nesse projeto nas áreas de Engenharia e Suprimentos.
    Do tipo FPSO (sigla em inglês para plataforma flutuante que produz, processa, armazena e escoa petróleo), a P-58 será instalada no norte do Parque das Baleias, no estado do Espírito Santo. Essa plataforma terá capacidade de produção de 180 mil barris de óleo/dia, de compressão de 6 milhões de metros cúbicos de gás/dia, de injeção de água de 350 mil barris/dia e de acomodações para 110 pessoas. Se constituirá em um investimento de 1,34 bilhão de dólares.
    Cais pronto
    Miguelangelo Thomé informou que as obras de extensão do cais 1 do canteiro da Quip S/A, na ponta sul do cais do Porto Novo, iniciadas em fevereiro deste ano, estão prontas. “Estamos só esperando a Licença de Operação (LO) para inaugurá-lo”, salientou Thomé. Ele acredita que nos próximos 15 dias deve ser emitida a LO. Parte da estrutura nova é destinada a carga e descarga e a outra parte, para ancoragem. Nesta última será atracado o casco da P-63, que está sendo preparado na China e agora pode vir para o Brasil assim que estiver pronto, pois tem espaço no cais para atracar.

    As obras para ampliação da infraestrutura da Quip consistem na extensão do cais 1 e implantação do cais 2, na área sul do canteiro da empresa, mas a construção do cais 2 está prevista para ocorrer a partir de 2013.

    Fonte: Jornal Agora



    Comentários