Ministro Paulo Sérgio Passos assina segunda ordens de serviço para duplicação da BR-116 e Contorno de Pelotas

    Aleluia! Aquilo que era aguardado há alguns anos está prestes a acontecer. Segundo o repórter da Rádio Gaúcha Jocimar Farina, no Blog Estamos em Obras, a assinatura das ordens de serviço, que darão início oficial às obras da BR-116, entre Guaíba e Pelotas, e da duplicação do Contorno de Pelotas, entre a BR-116 e BR-392, serão assinadas na próxima segunda-feira. O evento será na sede do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit), na manhã da próxima segunda-feira, em Pelotas.
    Participam do ato o ministro dos Transportes, Paulo Passos, o diretor-geral do Dnit, Jorge Fraxe, o superintendente regional do Dnit, Vladimir Casa, e os 11 responsáveis pelas construtoras e consórcios contratados para executar as duas obras (nove da duplicação da BR-116 e duas da duplicação do Contorno de Pelotas).
    Mesmo com a ordem de serviço sendo dada para todas as empresas, as obras entre os lotes 1 e 2 da BR-116 ainda terão que aguardar mais uns dias para começar. O Dnit ainda aguarda resposta da Fundação Nacional do Índio (Funai). No km 1 existe uma aldeia indígena. O Dnit já encaminhou um levantamento sobre o impacto da obra para uma área indígena. Cabe à Funai dar o aval ou solicitar novas adequações. Os lotes 3  e 4 também enfrentam o mesmo problema, mas devem ser liberados nos próximos dias, já que não há índios vivendo nesta região.
    As empresas precisam agora conseguir do Ibama as licenças para instalações dos canteiro de obras e jazidas (de onde será retirado o aterro para a obra). A liberação deve ocorrer num prazo de até 90 dias. Neste período, as construtoras já podem realizar serviços como levantamento topográfico, limpeza de bueiros e retirada de vegetação da faixa de domínio. A expectativa do Dnit é que as duas obras, com máquinas na pista, possam iniciar entre novembro e dezembro.
    A possibilidade da presidente Dilma Rousseff vir para a assinatura das obras foi cogitada, mas, como as licenças ambientais foram emitidas na semana passada e em razão da agenda da presidente o Governo Federal decidiu não atrasar a solenidade.
    A obra no Contorno de Pelotas, da ponte do Retiro (na BR-116) ao Canal São Gonçalo (na BR-392), está orçada em R$ 430,6 milhões.

    Lote 1 A = Construtora HAP Engenharia Ltda. Duplicação de 11,01km = Do km 511,758 ao km 522,768 (BR-116). Investimento de R$ 218,18 milhões.

    Lote 1 B = Consórcio SBS Engenharia e Construções AS., MAC Engenharia Ltda e Construtora Pelotense Ltda. Duplicação de 12,682km = Do 522,768 ao 527,680 (totalizando 4,912km) na BR-116 e do Km 60,631 ao 68,400 (totalizando 7,77km) da BR-392. Investimento de R$ 212,47 milhões.

    Viadutos:
    * BR-116 próximo a unidade da Josapar na Vila Princesa;
    * BR-116 no acesso à Avenida Fernando Osório;
    * BR-116 no acesso à Avenida Leopold Brod (Sítio Floresta);
    * BR-116 no acesso à Avenida 25 de Julho;
    * BR-116 na intersecção com a BR-293 e BR-392 (trevo da Fenadoce);
    * BR-116 no acesso à Avenida Herbert Hadler;
    * BR-116 no acesso à Avenida Cidade de Lisboa;
    * BR-116 no acesso à BR-392;
    * BR-392 no acesso à Avenida Duque de Caxias;
    * BR-392 sobre a rede ferroviária;
    * BR-392 na intersecção com Av. Viscondessa da Graça.

    Pontes:
    * BR-116 sobre o Arroio Pelotas (Retiro), inclusive substituição da atual;
    * BR-116 sobre o alagado da Barragem Santa Bárbara, inclusive reforço da atual;
    * BR-392 sobre o canal Santa Bárbara, inclusive alargamento da atual.

    Veja no mapa interativo a localização das pontes e viadutos:

    Visualizar Caminhos da Zona Sul em um mapa maior



    Comentários