Ciclovia e acostamento na RS-734: apresentado projeto

    O secretário de Infraestrutura e Logística do RS (Seinfra), Beto Albuquerque, esteve em Rio Grande na tarde desta quinta, 13, para tratar da conclusão dos trabalhos de duplicação da ERS-734, no trecho entre o balneário e o trevo da BR-392. O titular da Seinfra foi recebido na Superintendência do Porto do Rio Grande, para uma reunião com a direção da SUPRG. Durante o encontro, Beto Albuquerque apresentou o projeto executivo das obras, que devem ter início ainda este ano.
    “Estamos apresentando o projeto, que está revisado e pronto para ser encaminhado à licitação. Os serviços remanescentes que não foram executados no contrato original, por questões orçamentárias, serão implementados neste novo projeto, executado num prazo máximo de um ano, até o final de 2013. Além dessas iniciativas, itens complementares serão integrados ao projeto, incluindo a construção de ciclovia e acostamento“, disse Beto Albuquerque.
    De acordo com ele, desde o início o projeto mudou, principalmente pelo aumento do número de moradores no Cassino e no Bolaxa, o que acarreta um maior fluxo de ciclistas e pedestres no trecho da rodovia que liga esses bairros. Serão novos aparatos de segurança que devem atender às demandas do Município.
    Entre os itens remanescentes, estão a restauração da pista junto ao Arroio Bolaxa, construção de retornos nos quilômetros 5 e 6, implementação das paradas de ônibus, drenagens e obras complementares. No que diz respeito às ações complementares, a construção de uma ciclovia no canteiro central da avenida Rio Grande, com cerca de 2,5km de extensão, passagem de pedestres e cadeirantes frente a cada parada de ônibus, construção de acostamento a partir do Arroio Bolaxa até o quilômetro 10, para os dois lados, permitindo a movimentação de pedestres, ciclistas e carroças, construção de rua lateral do lado esquerdo, desde o início até o quilômetro 1, e construção de passeios dos dois lados da rodovia, desde o princípio até o quilômetro 2.
    “A estimativa é que esses novos investimentos alcancem R$ 9 milhões e, se tudo correr bem, o contrato deverá estar concluído nos próximos meses com início das obras antes do fim do ano. O projeto completo, que está assegurado pela política de acessibilidade e respeito ao pedestre, vai chegar às mãos dos moradores. Essas novidades são fruto do diálogo com a comunidade, refletindo em 100% as necessidades dos moradores”, acrescentou Albuquerque. 
    Segundo ele, não há motivos para repetir a morosidade da obra atual, já que o projeto está pronto para ser executado. Na próxima semana, deverá ser realizada a entrega formal do projeto à Associação de Moradores do Bolaxa.
     Fonte: Anelize Kosinski – Jornal Agora



    Comentários