Refinaria Riograndense é destaque no Tá em Pauta

    Aconteceu ao meio-dia desta quarta-feira, 12, mais um evento “Tá em Pauta”. A reunião-almoço contou com a presença de empresários, autoridades e a comunidade rio-grandina para um debate sobre o futuro e o atual trabalho da Refinaria de Petróleo Riograndense S/A.
     
    A palestra proferida pelo diretor-superintendente da empresa, Hamilton Romanato Ribeiro mostrou os bons momentos que a empresa vem registrando. Os últimos quatro anos foram de resultados positivos para a empresa com um lucro liquido de mais de 28 milhões por ano. Ao apresentar a missão e os valores da empresa, Ribeiro ressaltou a preocupação com a comunidade do município. “A refinaria não era o ativo mais importante do grupo Ipiranga. O que aconteceu foi uma mobilização da sociedade que fez com que fosse assumido o compromisso de continuidade das atividades da refinaria”, afirma ele.

    A Refinaria de Petróleo Ipiranga foi inaugurada no dia 7 de setembro de 1937, na cidade do Rio Grande (RS), dando início ao processo de refino de petróleo no país e originando assim as Empresas de Petróleo Ipiranga. Mas sua história começou mesmo em 1933, na cidade de Uruguaiana, no Rio Grande do Sul, quando os empresários brasileiros João Francisco Tellechea e Eustáquio Ormazabal se associaram a empresários argentinos e fundaram a Destilaria Rio-Grandense de Petróleo S/A. Por problemas governamentais argentinos que impediam a reexportação do petróleo inviabilizava os trabalhos da empresa.

    A partir daí que um grupo de empresários uruguaios começou a se articular para montar uma refinaria de petróleo no sul do país. Brasileiros, argentinos e uruguaios encontraram uma estreita faixa de terra entre o oceano e a Lagoa dos Patos e definiram que este seria o local ideal para instalar uma refinaria. No dia 07 de setembro de 1937 era inaugurada a Ipiranga S/A. – Companhia Brasileira de Petróleo, a atual Refinaria de Petróleo Riograndense S/A.

    Entre as informações apresentadas pelo diretor-superintendente, a empresa saltará de 420 funcionários (próprios e terceiros) para 500 entre os anos de 2013 e 2017. Neste mesmo período (2013-2017) devem ser registrados mais de 14 milhões de reais em investimentos. Atualmente, operando com 91% da capacidade instalada da empresa, 34% da produção é de óleo diesel e 26% se transformam em gasolina. A Refinaria de Petróleo Riograndense comemora neste mês de setembro os 75 anos de atividades.

    Fonte: André Zenobini – Jornal Agora

    ________________________________________________________
    Siga o Blog no Twitter
    Receba as atualizações do Blog no seu e-mail (newsletter)



    Comentários