Obra na BR-116 começa por contorno de Pelotas

    A ligação entre o sul do Estado e a Região Metropolitana começou a ganhar um novo trecho duplicado. Os 24 quilômetros do contorno de Pelotas, nas rodovias que ligam o município a Rio Grande (BR-392) e a São Lourenço do Sul (BR-116), já estão com máquinas na pista.

    O Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit) pretende finalizar as obras em até dois anos. A construção foi divida em dois lotes. O primeiro tem 11 quilômetros e está orçado em R$ 218,18 milhões. O segundo inclui 12,68 quilômetros e prevê investimento de R$ 212,47 milhões.

    Um diferencial da duplicação nesta fase é a construção de 11 viadutos. A medida é necessária para impedir que o fluxo dos bairros e da rodovia se cruzem, já que o trecho abrange todas as entradas do município e passa por áreas urbanizadas.

    – O viaduto é a solução técnica mais adequada pela segurança do isolamento do tráfego – destaca o superintendente regional do departamento, Vladimir Casa.

    Também serão construídas ruas laterais, para evitar que a circulação de quem se desloca pelos bairros do município não interfira no fluxo da rodovia. Essas ruas terão nove metros de largura, com possibilidade de estacionamento e calçada para os pedestres. Ao longo dos lotes, as ruas laterais somam mais de 14 quilômetros de extensão na rodovia.

    – Os viadutos complementados por ruas laterais são uma solução muito eficiente para garantir maior segurança – ressalta o engenheiro do Dnit Delmar Pellegrini.

    Após a conclusão das obras, a velocidade permitida na rodovia duplicada deverá passar de 80 km/h para 100 km/h. Nas vias laterais, o limite será de 50 km/h, conforme o projeto de sinalização.

    A duplicação é uma reivindicação antiga. Entre as vantagens, estão melhor fluxo na rodovia – especialmente ao porto de Rio Grande –, maior segurança, ao evitar ultrapassagens na pista oposta, e divisão de pistas entre veículos pesados e leves.

    A próxima etapa da obra deverá ser a duplicação da BR-116 entre Pelotas e Guaíba, orçado em cerca de R$ 900 milhões. Impasses com licenciamentos ambientais e liberações de áreas indígenas estão sendo resolvidos. A previsão é de que os trabalhos comecem entre o fim deste mês e o início de novembro.

    Fonte: Rafael Divério – Jornal Zero Hora

    Zero Hora - duplicação da BR-116
    Zero Hora - duplicação da BR-116



    ________________________________________________________ 
    Curta o Blog no Facebook 

    Siga o Blog no Twitter
    Receba as atualizações do Blog no seu e-mail (newsletter)   




    Comentários