Rio Grande amplia refino para suprir falta de gasolina

    O desabastecimento de gasolina no Estado só não foi maior em razão de uma parceria entre a Refinaria Alberto Pasqualini (Refap) e a Refinaria Riograndense, em Rio Grande. Um acordo entre as duas unidades possibilitou aumento de 18% da produção e ampliação do transporte do combustível para outras cidades.

    Em outubro, a Refap viu o estoque de petróleo minguar, o que resultou na escassez de gasolina em postos em cidades gaúchas. Para o consumidor, o efeito foi a alta de preço. Quase que independente da produção da Região Metropolitana, Rio Grande garantiu o abastecimento de postos na zona sul e em outras regiões do Estado.

    Ao perceber que a situação poderia se agravar, a Refap procurou a Riograndense (ex-Ipiranga) e propôs uma parceria em duas frentes: produção e transporte.

    Na produção, a Refap enviou matéria-prima que a refinaria de Rio Grande transformou em gasolina, aumentando o refino em 18%. O transporte se deu por cabotagem: o produto chegava a Rio Grande e era apenas distribuído pela refinaria. No total, foram 10,23 mil metros cúbicos de gasolina transportados.

    Acostumada a abastecer apenas o extremo sul, em outubro a Refinaria Riograndense levou gasolina também para cidades de diferentes regiões. De Bagé, na Campanha, a Passo Fundo, no Norte, outros municípios também receberam o combustível, como Santa Maria, na Região Central, e Cruz Alta e Ijuí, no Noroeste. Para novembro, a assessoria de imprensa da Refinaria Riograndense informa que não houve contatos para a renovação da parceria.

    Fonte: Rafael Diverio – Jornal Zero Hora

    ________________________________________________________  
    Curta o Blog no Facebook 

    Siga o Blog no Twitter
    Receba as atualizações do Blog no seu e-mail (newsletter)   




    Comentários