Complexo industrial da Rheingantz é arrematado por R$ 14,9 milhões

    A 2ª Vara da Justiça Federal realizou, na tarde desta quinta, 6, o leilão do complexo industrial da Inca Têxtil e Industrial, que consiste no prédio da antiga fábrica Rheigantz. Compareceram ao remate, que ocorreu na sala de audiências, 11 interessados na área de 137.511 metros quadrados, avaliada em R$ 8.650.000,00. E o conjunto industrial foi arrematado por 14.905.000,00, pela Innovar Participações, de Marau (RS). O leilão foi presidido pelo juiz federal Fernando Ribeiro Pacheco.

    O pagamento será feito com uma entrada no valor de R$ 1 milhão, mais 60 parcelas mensais de R$ 193 mil e o Refis (em torno de R$ 2,3 milhões), cujo pagamento foi assumido pela arrematante. A venda dos bens arrematados vai garantir o pagamento aos diversos credores trabalhistas. A arrematante é uma empresa voltada a empreendimentos imobiliários, composta por três grupos – Metasa, Nova Alternativa e Robustec Metalmecânica.

    Como os imóveis do complexo que foram a leilão encontram-se tombados ou em fase de tombamento pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico do Estado (Iphae), o arrematante assume a responsabilidade de preservar e recuperar os prédios de interesse histórico, bem como, somente dispor deles e da área de terra adquirida, a partir da obtenção de autorizações legais.

    Conforme Fernando Bassani, diretor da Innovar, a ideia é revitalizar o que é necessário e construir no local um novo bairro habitacional para o Município. O fato de ter que preservar e recuperar os prédios de interesse histórico é visto por Bassani como uma âncora para o projeto e fomento para o empreendimento.

    Fonte: Carmen Ziebell – Jornal Agora

    ________________________________________________________  
    Curta o Blog no Facebook 

    Siga o Blog no Twitter
    Receba as atualizações do Blog no seu e-mail (newsletter)   




    Comentários