Programa qualifica micro e pequenas empresas para atenderem demandas do Polo Naval

    Capacitar empresas e serviços para atender as demandas do Polo Naval, com esse objetivo, em 2007, o Serviço de Apoio a Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), em parceria com a Petrobras, lançou em Rio Grande e região, o Programa de Adensamento da Cadeia Produtiva do Petróleo, Gás e Energia do Rio Grande do Sul. 
    De acordo com o gestor do Programa na região, Ricardo Fares da Silva, hoje, 60 micro e pequenas empresas de Rio Grande, Pelotas, São José do Norte e São Lourenço (25 dessas de Rio Grande) participam de forma fixa do Programa que tem cursos com duração de dois anos e deverá ter sua última turma da região concluída no final de 2014. “Esse programa é nacional, é oferecido em parceria com a Petrobras, que entende a necessidade de desenvolver a região aonde vai se instalar”, explicou Silva. O Sebrae arca com 40 % dos custos para a realização do Programa, a Petrobras financia 40% e os micro e pequenos empresários que tiverem interesse investes 20%.
     O Programa é direcionado a micro e pequenas empresas gaúchas, potenciais e efetivas fornecedoras da cadeia produtiva de petróleo, gás e energia. “O mercado é multissetorial, podem participar comerciantes, prestadores de serviço de quase todas as áreas”, revela o gestor do Programa. Silva acredita que as empresas do Rio Grande e região ainda não enxergaram todo o potencial de demandas do Polo Naval. “Acredito que a desinformação em relação às demandas do Polo Naval acabe gerando o desinteresse das empresas locais em se qualificarem para atender esse mercado. Nossa evidência é que os micro e pequenos empresários ainda não enxergaram esse potencial”, avalia. Buscando levantar mais informações para os micro e pequenos empresários, o Sebrae, em parceria com a Furg e com a Prefeitura Municipal de Rio Grande está fazendo uma pesquisa de levantamento das demandas do Polo Naval. 
    “Com esse levantamento iremos buscar também concorrer a uma linha de pesquisa de crédito do Governo Federal”, revelou Silva, explicando que para alcançar essa linha de financiamento de crédito que traria mais investimentos em pesquisa para a região, é preciso fazer com que a região seja reconhecida pelo Arranjo Produtivo Local (APL), um programa do Governo Federal. Na próxima sexta-feira, dia 26, o Sebrae irá promover o 3º Encontro Empresarial, que terá como tema “Instalação do Estaleiro EBR em São José do Norte – Seus desafios e Oportunidades”. O encontro acontece a partir das 8h, no Restaurante Confraria do Porto (rua Riachuelo, 299 – Rio Grande). 
    O evento tem vagas limitadas e é gratuito. Interessados podem entrar em contato com o Sebrae pelo e-mail deborahf@sebrae-rs.com.br, até esta quinta, 25, às 12h. Micro e pequenos empresários da região que tiverem interesse em participar do Programa de Adensamento da Cadeia Produtiva do Petróleo, Gás e Energia do Rio Grande do Sul podem entrar em contato com Ricardo Fares Silva através do e-mail ricardosi@sebrae-rs.com.br ou pelo telefone (53) 9976.1578.

    Fonte: Eduarda Toralles – Jornal Agora

    ________________________________________________________  
    Curta o Blog no Facebook 

    Siga o Blog no Twitter
    Receba as atualizações do Blog no seu e-mail (newsletter)   




    Comentários