Diário Popular: Número de passageiros no aeroporto é cinco vezes maior após chegada da Azul

    Seguidamente questiono aqui no blog as matérias de economia do Jornal Diário Popular, pois geralmente as considero superficiais. No entanto, na edição de hoje, o jornal trás uma reportagem bem completa sobre o andamento das operações da Azul Linhas Aéreas e da Brava Linhas Aéreas (ex-NHT) no Aeroporto de Pelotas. Transcrevo a seguir a matéria assinada pela repórter Maria da Graça Marques.

    Há dois meses do primeiro voo da Azul Linhas Áreas ligando Pelotas – Porto Alegre, a ocupação média de passageiros na aeronave ATR 72 de 68 lugares, em cada viagem, segundo balanço da própria empresa, é de 80%. Contabilizado o fluxo desses passageiros dentro do Aeroporto Internacional de Pelotas, eles mais que quintuplicaram, ficando a Azul responsável pela circulação média de dois mil ao mês, de acordo com relatório repassado à Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária (Infraero), segundo informa o superintendente local Anílson Gonçalves.

    A expectativa agora é para o voo noturno, que pode começar ainda no mês de julho, mas permanece na dependência de liberação pela Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) do novo Horário de Transporte (Hotran), já solicitado pela Azul, que opera através da Trip em Pelotas. A exigência de ampliação da Brigada de Incêndio para Aeroporto, que precisa funcionar durante 24 horas, começou a ser cumprida, com a realização de curso para a primeira turma de bombeiros de Pelotas e Rio Grande, num total de 41 participantes, na quarta-feira (15). Desse total, 26 devem atender ao Aeroporto de Pelotas e 15 são preparados para atuar futuramente no de Rio Grande. O curso tem um mês de duração.
    Ainda para atender à exigência da Anac, será realizada licitação para contratação de empresa terceirizada que atuará na fiscalização dos passageiros na hora do embarque. Hoje, esse trabalho é feito por pessoal da própria Infraero, pertencente ao quadro funcional do Aeroporto, explica o superintendente. Com 18 funcionários, seriam necessários mais três para garantir um funcionamento mais “tranquilo” para o Aeroporto, que ainda tem uma capacidade ociosa no meio da tarde, já que há um intervalo de voos entre as 15h10min, quando sai o da Azul para Porto Alegre, e as 17h57min da Brava Linhas Aéreas, sucessora da NHT, também para a capital gaúcha, e no começo da noite, pois o último voo da Brava parte às 21h17min.
    Hoje, as duas companhias aéreas mantém seus voos entre Pelotas e Rio Grande apenas de segunda a sexta-feira. O segundo voo, na opinião de Gonçalves, será o carro-chefe da Azul em Pelotas, já que permitirá que os passageiros façam maior número de conexões para o restante do país, a partir de Porto Alegre. Hoje, a Azul mantém apenas o voo das 13h42min partindo da capital para Pelotas, com retorno a Porto Alegre às 15h10min, com grande procura pelo passageiro que não está muito preocupado com horários, principalmente de conexões no Aeroporto Salgado Filho. Muitos clientes vão a passeio ou para compromissos sem hora marcada.
    Passageiros

    Com agenda acertada na capital gaúcha na quinta-feira, o secretário municipal de Desenvolvimento Econômico e Turismo, Fernando Estima, era um dos passageiros prontos para embarcar no voo da Azul, que estava lotado. Também empresário, Estima aponta o ganho de tempo como a principal vantagem nesse tipo de transporte. Mãe e filha, Maria Teresa e Aline Pitrez de Menezes embarcaram no mesmo voo, mas por um motivo diferente: de Porto Alegre viajariam para o Rio de Janeiro e de lá para Paris, na França, a passeio.
     

    Na estreia de Aline nesse voo, Maria Teresa explica que percorreram de carro o trajeto entre Rio Grande e Pelotas e justifica: os horários diretos de Rio Grande não permitiriam fazer as conexões necessárias. “Pela Azul, já é a segunda vez”, conta a professora aposentada, acompanhada pela filha, que é odontopediatra – ambas moram em Rio Grande. As passagens de volta já estão garantidas também pela Azul, adianta Maria Teresa. No caminho inverso, a rio-grandina Kátia Salies veio buscar a amiga, a pedagoga Denise Alves, vinda a passeio do Rio de Janeiro. “O preço da passagem do Galeão a Pelotas é o mesmo entre Porto Alegre e Rio Grande”, lembra a visitante. “A tarifa é o principal motivo da escolha”, diz, considerando também que os horários pela empresa concorrente “não fechavam” com os seus.

    Mercados diferentes

    Uma fatia diferenciada de mercado, a das grandes corporações instaladas ou com negócios em Rio Grande, fortemente presentes no Polo Naval daquela cidade, prefere a flexibilidade de horários oferecida pela Brava, embora paguem mais pela passagem. “A Brava á mais usada pelos empresários”, diz o agente da empresa aérea em Pelotas, Rubens Ibargoyen. Segundo o relatório da Infraero, são 400 embarques por mês em Pelotas. Empresas de Rio Grande compram pacotes corporativos promocionais com 200 passagens, por preços mais baixos, relata Ibargoyen.
    “É um outro público, para o qual a nossa oferta de horários é muito boa”, explicando, ressaltando a opção do voo noturno. “É o nosso diferencial para o executivo”, diz. Os três voos de sexta-feira para Porto Alegre saíram lotados de Pelotas, mas principalmente com passageiros de Rio Grande, que tem um aeroporto estadual, onde não é possível fazer operações diretas. “É preciso abastecer em Pelotas”, explica. Um voo já é feito diretamente para Rio Grande, pela manhã, mas com apenas 12 passageiros, exatamente por esse motivo, justifica o agente da Brava.
    Segundo o superintendente da Brava, Jorge Barouki, com um índice de 97% dos clientes formado por executivos, que buscam maior agilidade nos deslocamentos, a empresa aérea mantém seus planos de colocar uma aeronave maior para atender a essa demanda. A Brava, que ainda mantém a logomarca NHT nos aviões que operam em Rio Grande e Pelotas, aguarda a liberação das novas aeronaves já adquiridas e providencia junto à Anac a solicitação de slot, que é a permissão para utilizar o espaço do Aeroporto de Pelotas pela empresa com os novos aviões.
    Quando se trata de avaliar o impacto que esses dois voos, especialmente o da Azul, causaram na movimentação de passageiros em viagens terrestres pelas linhas diretas de ônibus entre Pelotas e Porto Alegre, a única informação obtida é que a demanda continua existindo. Pela oferta contínua de horários com saída do Terminal Rodoviário de Pelotas e o conforto de ser levado como cortesia até o Aeroporto Salgado Filho, em Porto Alegre, a maioria dos clientes não migrou para as outras opções, considerando também o gasto maior que teriam com deslocamentos frequentes por meio aéreo. A concessão da linha entre Pelotas e a capital gaúcha é do Expresso Embaixador.
    Serviços no Aeroporto

    Dois meses depois dos voos iniciais entre Pelotas e Porto Alegre, que partiram e chegaram completamente lotados, a movimentação no Aeroporto local é visivelmente maior, com ganhos para os taxistas, que agora são em maior número nos horários de chegada das aeronaves e também para a locadora de veículos instalada no saguão. Hoje, ainda falta uma cafeteria ou lancheria, reconhece o superintendente do Aeroporto, que lamenta: as três licitações realizadas foram “desertas”, o que significa que não houve interessados em fazê-las funcionar. O passo seguinte será uma negociação com a empresa 14 Bis, que já presta esse serviço em outros aeroportos brasileiros.
    Hoje, o Aeroporto já pode apresentar algumas benfeitorias, segundo Gonçalves. Os balcões de check-in ganharam rampas de acessibilidade, exemplifica, citando o trabalho de resselagem que é feito na pista, o que não interfere nas decolagens e aterrissagens. O custo desse trabalho chegará a R$ 2,1 milhões e completa as obras de modernização, feitas em 2003, que reposicionaram o Aeroporto de Pelotas para o nível dois dentro dos critérios da Anac, nas quais foram gastos R$ 2 milhões. Outra novidade preparada para o local é a instalação, através de licitação, de um quiosque da Petrobras, do qual dependem as futuras operações da estatal brasileira na região.
    Fonte: Maria da Graça Marques – Jornal Diário Popular


    ________________________________________________________  
    Curta o Blog no Facebook 

    Siga o Blog no Twitter
    Receba as atualizações do Blog no seu e-mail (newsletter)   




    Comentários