Município de Candiota poderá ganhar Eco Parque

    Apesar dos conceitos de ecologia e carvão normalmente não serem colocados lado a lado, é justamente na região carbonífera do município de Candiota que se pretende instalar um Eco Parque Industrial. A iniciativa, que conta com o apoio do governo do Estado, Fiergs e prefeituras da região Sul, deverá ser tratada pela missão gaúcha que irá à China em dezembro.

    O presidente da Companhia Riograndense de Mineração (CRM), Elifas Simas, explica que a ideia consiste em que aquilo que é subproduto para um, é produto para outra empresa. Depois do aproveitamento do carvão, as cinzas que sobram, por exemplo, poderão ser utilizadas na fabricação de tijolos.

    Para que o projeto seja bem sucedido, Simas argumenta que é necessário implementar uma espécie de plano diretor para que as ações funcionem de forma integrada. Outro fator que pode favorecer o conceito do Eco Parque é a perspectiva de construção de uma planta de gaseificação de carvão em Candiota, aposta o presidente da CRM. Essa unidade também poderá gerar subprodutos do combustível fóssil.

    De acordo com o dirigente, a companhia responsável pelo complexo de gaseificação é a Delta H Tecnologia. O objetivo do grupo é instalar uma planta-piloto, com capacidade para gerar até 10 MW de energia a partir do gás. O investimento estimado na estrutura é de aproximadamente R$ 50 milhões. Futuramente, a estrutura poderá ser ampliada para um projeto bem maior, de até 250 MW, produzindo ainda gás de síntese para abastecer baterias de veículos como ônibus. Simas acredita que a planta de gaseificação poderá ser uma realidade em até dois anos.
     ________________________________________________________  
    Curta o Blog no Facebook
    Receba as atualizações do Blog no seu e-mail (newsletter)   




    Comentários