Soja: produtores do Rio Grande do Sul se rendem aos silos

    Junto com a disseminação da soja na Metade Sul do Estado também ganha espaço um novo tipo de produtor, mais prevenido e de olho em potenciais rendas associadas à estrutura de armazenagem de grãos.

    Casos como o do bageense Delmar Salton Junior são cada vez mais comuns. Além de ampliar áreas para a oleaginosa, Salton “planta” silos para guardar a própria safra e atender à demanda de outros produtores na região. Financiamentos mais baratos lastreados em recursos do Tesouro Nacional, repassados pelo Bndes, ou da carteira dos bancos impulsionam a aquisição.

    A Superintendência da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) estima que os novos empreendimentos e a ampliação de existentes pode ter elevado em 20% a capacidade estática de estocagem no Estado. Os dados até 2013 da Conab apontam capacidade para guardar 27,3 milhões de toneladas de grãos, o que indicava déficit de 2,2 milhões de toneladas ante colheita de mais de 29 milhões de toneladas (safra 2013/2014). 

    O superintendente regional da estatal, Glauto Melo Junior, espera ter até o fim de outubro novo censo da estrutura instalada, mas acredita que os novos investimentos garantem hoje oferta maior que a safra. “O problema é que a distribuição é desigual entre as regiões”, pondera Melo.




    Comentários