SDPI assina contrato para projeto de ampliação do Distrito Industrial do Rio Grande

    O Governo do Estado, através da Secretaria de Desenvolvimento e Promoção do Investimento(SDPI), firmou na última semana contrato com a empresa Bourscheid Engenharia e Meio Ambiente para a elaboração de projeto executivo de melhorias e ampliação do Distrito Industrial do Rio Grande (Dirg). Assinaram a secretária da SDPI em exercício, Mariela Klee, e o presidente da empresa, Aristóteles Bourscheid.

    O objetivo é a complementação da infraestrutura básica de serviços públicos, como sistema viário interno, redes de abastecimento de água e esgoto e rede de energia de alta tensão, de acordo com a nova Licença de Operações emitida pela Fepam. O contrato prevê 210 dias para conclusão e totaliza investimentos de R$ 985.200,00 por parte do Estado. “Faremos um esforço para reduzir esse prazo em pelo menos 30 dias”, destacou Bourscheid.

    “A qualificação do distrito é uma peça-chave para a indústria naval, setor impulsor de desenvolvimento e que, com apoio do governo federal e da Política Industrial do Governo do Estado, cresce cada vez mais”, reforçou Mariela Klee.

    O Distrito Industrial do Rio Grande cresceu cerca de 30% com a incorporação do terreno que abrigava a extinta Zona de Processamento de Exportação (ZPE), o que significará mais lotes disponíveis para empresas. A qualificação da área se dará através das regras e padrões de ocupação, que serão definidas a partir do levantamento topográfico e ambiental previsto no contrato.

    Em setembro, a SDPI contratou a empresa Incorp Consultoria e Assessoria para elaboração de estudos ambientais e projeto de infraestrutura, para a construção da ponte sobre o canal São Simão e acesso secundário ao Dirg. A ponte ligará o distrito industrial à ERS-734.

    As ações integram o Programa Estadual de Desenvolvimento Industrial (Proedi), cujo objetivo é viabilizar a disponibilização de áreas com infraestrutura para a instalação de empresas industriais, de logística ou de serviços correlatos à atividade industrial, de acordo com as prioridades setoriais estabelecidas na Política Industrial do Estado. O Proedi é financiado com recursos do Programa de Apoio à Retomada do Desenvolvimento Econômico e Social do Rio Grande do Sul, com financiamento do BNDES (Proredes BNDES) e do Tesouro do Estado.




    Comentários