LIBERADO VIADUTO DE ACESSO AO CENTRO DE EVENTOS – FENADOCE

    Com a liberação ao fluxo de veículos, os movimentos se concentram nas alças de acesso e no próprio viaduto - Solano Ferreira (STE S.A.)Usuários que trafegam pela BR-116 desde o meio-dia desta terça-feira (26/05) já encontram o viaduto de acesso ao Centro de Eventos Fenadoce, localizado no quilômetro 524,200, liberado. Segundo o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT), as obras no local foram intensificadas para permitir um melhor acesso aos visitantes da 23ª Feira Nacional do Doce (Fenadoce), que inicia nesta quarta-feira (27/05), além de melhorar o trânsito para os usuários da rodovia. Mesmo em tráfego, a autarquia continuará realizando serviços neste trecho.

    Em vistorias realizadas ontem (25/05), representantes do DNIT, Polícia Rodoviária Federal (PRF), Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT), concessionária Ecosul, Secretaria Municipal de Transportes e Trânsito de Pelotas e construtoras responsáveis pelo lote optaram por liberar o tráfego no turno da manhã, uma vez que ao longo da segunda-feira (25/05) algumas placas de sinalização ainda estavam sendo colocadas em função do mau tempo no fim de semana. “Como os ajustes de sinalização e pintura de pista precisam ser feitos no momento da liberação, o que já começaria a acontecer tarde, concordamos em liberar o tráfego na manhã desta terça-feira pensando na visibilidade dos usuários”, explicou o engenheiro do DNIT, Vladimir Casa.

    Com a liberação ao fluxo de veículos, os movimentos se concentram nas alças de acesso e no próprio viaduto. O acesso à Pelotas para quem trafega no sentido Jaguarão-Porto Alegre está sendo realizado de forma provisória por meio da Avenida Pinheiro Machado. A entrada à Fenadoce segue pelo pórtico da Avenida Presidente João Goulart, no entanto o usuário que trafega de Pelotas, Canguçu ou Porto Alegre deve utilizar o viaduto. O DNIT orienta atenção às placas de sinalização e disponibiliza um mapa ilustrativo no site http://www.br116-392.com.br/




    Comentários