DOCES GAÚCHOS DE OLHO NO MERCADO EXTERNO

    SEBRAE 2

    Apoiada pelo SEBRAE/RS, a Imperatriz Doces Finos, pequena fábrica de doces da região Sul do Rio Grande do Sul, participa da Missão Empresarial a evento internacional do setor de alimentos e bebidas

    Pelotas – A oportunidade para fazer a empresa crescer tem o gosto doce do chocolate. Assim pode ser contado o momento pelo qual passa a Imperatriz Doces Finos, uma pequena fábrica de delícias localizada em Capão do Leão, próximo a Pelotas, na região Sul do Rio Grande do Sul. Seus diretores, Maria Helena Lubke e seu filho David, embarcam nessa semana para a Alemanha em busca dessa oportunidade. Eles fazem parte da Missão Empresarial Brasileira até a Feira Internacional Anuga 2015, que vai até 16 de outubro, na cidade de Colonia.

    A realização da viagem e a programação na Europa é resultado da parceria do SEBRAE, Federação das Indústrias do Rio Grande do Sul (Fiergs), Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai), Enterprise Europe Network (EEN) e da Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil). Sob a coordenação do SEBRAE/RS, ao todo, estão participando nove micro e pequenas empresas gaúchas.

    Ao se cadastrar junto à Regional Sul da entidade, para compor a delegação brasileira que vai visitar um dos maiores eventos mundiais do setor de alimentos e bebidas, Maria Helena já tinha em mente o que deverá ser seu foco de trabalho: “A área de produção de trufas com a marca Meuy é a que mais cresce na Imperatriz. Desde que iniciamos as consultorias com o SEBRAE/RS, o plano de negócios tem sido para esse lado e, de fato, temos resultados importantes. Abrir os olhos para uma oportunidade de internacionalização é a nossa intenção”, conta a empresária.

    Empreendedora desde 1997, quando iniciou a vender doces com características dos tradicionais produtos de Pelotas – de origem portuguesa –, Maria Helena possui atualmente mais de 70 tipos diferentes de iguarias. “Abastecemos diversas lojas e confeitarias no Brasil todo. Em Porto Alegre, por exemplo, fazemos duas entregas semanais para cerca de 60 lojas, entre elas a conhecida rede Bella Gula”, indica.

    No entanto, com o aumento das vendas da linha de trufas, os planos podem ter outras dimensões. “Estar presente na Feira Anuga 2015 é uma oportunidade que surgiu e não deixamos escapar”, diz a diretora. A Imperatriz Doces Finos é integrante do projeto Qualificar o Turismo na Costa Doce Náutico da Regional Sul do SEBRAE/RS.

    A viagem para o evento na Alemanha é a primeira ação de prospecção da pequena empresa. Segundo Maria Helena, as atenções estarão em aprender o que for possível. “Os chocolates possuem uma durabilidade maior do que os doces finos. Faz sentido, então, que tenhamos que conhecer tecnologias de embalagens, transporte e armazenagem para poder planejar as vendas aos clientes distantes, incluindo os do exterior”, conta ela, que mandou confeccionar 3 mil folders bilíngues para levar na bagagem e distribuir aos contatos que terá durante o evento. “E tudo isso ocorreu com a ajuda do SEBRAE/RS e as orientações que tivemos antes da viagem”, finaliza.

    A Feira de Anuga tem como foco central as tendências do futuro para os setores de alimentos e bebidas e apresenta esses lançamentos por meio de “dez feiras em uma” – referente às dez áreas de exposição que representam subsetores específicos dentro do evento. Na última edição, realizada em 2013, o evento reuniu 6.777 expositores de 98 países, sendo a maior parte deles da Europa, Ásia e América. Para 2015, a previsão dos organizadores é receber mais de 150 mil visitantes representantes de 187 diferentes países. Anuga terá 284 mil m² de área de exposição.




    Comentários