CULTURA: VICTOR ISSLER LANÇA SEU DISCO NESTA SEXTA-FEIRA

    victor

    CULTURA

    Victor Issler lança nesta sexta-feira o projeto que desenvolveu ao lado do produtor musical Felipe Rotta durante os últimos dois anos. O disco “O bobo e a beça”, seu primeiro álbum solo, está disponível na íntegra através de diferentes plataformas digitais. O artista, agora, prepara-se para realizar as apresentações ao vivo das dez faixas autorais, cuja sonoridade a dupla chama de Rock Popular Brasileiro, uma fusão do rock com a MPB, influências de cada um dos músicos.

    Victor já possui shows marcados. A estreia ocorre nesta sexta-feira, às 20h30min, no Teatro do Colégio Gonzaga. Os ingressos estão à venda no Posto da Rótula e no Café 35. Na noite seguinte, a turnê segue para o Teatro Esperança, emJaguarão. Mais apresentações pelo Estado estão planejadas, assim como em Santa Catarina.

    Vivência em versos

    Com duração de 80 minutos, o repertório será formado pelas canções do álbum e, também, algumas versões de outros artistas. No palco, Victor vem acompanhado de seu violão e da banda formada por Andrez Machado (baixo e violão), Pedro Moraes (bateria), Protásio Júnior (teclado e violão) e Felipe Rotta (guitarra, violão e baixo).

    A aventura sonora inicia com a faixa-título, considerada a mais completa da dezena. Esta, que será a primeira a ganhar videoclipe, vem recheada com um pouco de cada uma das influências do disco. Serve ainda de convite para adentrar o universo proposto pelo artista, que navega por vários estilos. Como diz Victor, foi priorizada a composição, sem se apegar a gêneros.

    Após esta introdução, o som leve e agradável revela-se através de pequenas histórias, embaladas pelos arranjos de Rotta. Desde referências ao clássico O tempo e o vento (“Houve o beijo entre o aventureiro e a linda Luzia”) aos versos sobre Pelotas (“Eu vou partindo e deixando os doces daqui/ Minha Princesa do Sul, eu morro por ti”).

    As brincadeiras sonoras continuam com a oposição entre divertida Peixe rei, que traz esperança e alto-astral para a seleção, e as guitarras que aparecem em um solo potente em Clarissa. “Cada faixa é diferente, o que torna o disco eclético”, resume o músico. Suas letras falam de vida, amores, poesia e literatura.

    Concepção do show

    A produção cênica é assinada por Lisiani Rotta, que deve montar um ambiente rústico em diálogo com elementos urbanos. Posteriormente, parte desta estética integrará um cenário móvel com capacidade de ser levado para as futuras apresentações.

    “O público pode esperar um show muito verdadeiro, um momento de celebrar dois anos de produção. Agora é a hora de colher o fruto junto com o público. Para toda a banda será um momento memorável!”, acredita o músico. Cópias físicas do CD estarão à venda por R$ 25,00 no local.

    O espetáculo em Pelotas conta com a apresentação do Diário Popular, patrocínio de Casarão Imóveis e Alimentos Castro e o apoio de empresas que acreditaram no trabalho do artista local, como Satte Alam, Coca-Cola, Issler Ferreira & Russo, EV – Som, Luz e Telão, Colégio Gonzaga, Sonzera, Posto da Rótula, Zezé, Chopp 35, Eco Sul e Roberto Ferreira.

    Escute Victor Issler

    As músicas de O bobo e à beça estão disponíveis tanto no site oficial (www.victorissler.com.br) como também no Soundcloud, iTunes, Google Play, Deezer e Spotify.

    Serviço

    O quê: show de estreia do projeto O bobo e à beça, de Victor Issler
    Quando: sexta-feira, às 20h30min
    Onde: Teatro do Colégio Gonzaga
    Ingressos: à venda no Posto da Rótula e no Café 35 por R$ 30,00 (inteira). Meia-entrada para professores, idosos e estudantes Desconto para assinantes do Diário Popular e acompanhante.




    Comentários