CONFIANÇA DOS EMPRESÁRIOS DO COMÉRCIO MELHORA EM ABRIL

    FECOMERCIO

    O Índice de Confiança do Comércio (ICEC-RS) encerrou o mês de abril com alta de 1,1% em relação ao mesmo período do ano passado. O indicador, aos 81,8 pontos, reforça a estabilização em patamar bastante pessimista do nível de confiança dos empresários. Os dados foram divulgados nesta segunda-feira (9) pela Fecomércio-RS.

    As expectativas em relação ao futuro apresentaram melhora sutil em relação ao mesmo mês de 2015, mas permanecem ainda muito abaixo do nível médio histórico. De acordo com o presidente da Fecomércio-RS, Luiz Carlos Bohn, os sinais observados em abril não representam uma mudança no quadro do pessimismo dos empresários e, portanto, não foram suficientes para afetar os indicadores relativos às perspectivas de investimentos, que registraram comportamento semelhante ao de março. “Os resultados negativos das contas públicas e a grande instabilidade no campo político também são fatores que pesam de maneira decisiva nesta conjuntura”, afirma Bohn.

    O indicador que mede a percepção do empresariado em relação às condições atuais (ICAEC) atingiu em abril 48,0 pontos, uma queda de 2,0% em relação ao mesmo mês de 2015, e recuo de 6,3% frente a março deste ano. O pessimismo em relação à situação atual da economia brasileira permaneceu em patamares extremos, ficando em 26,5 pontos em abril/2016. Os outros componentes do ICAEC – a percepção quanto ao comércio e à própria empresa – também mostram níveis bastante pessimistas e refletem os resultados ruins das vendas que vêm sendo observados ao longo dos últimos meses.

    As expectativas em relação ao futuro ainda permanecem no campo otimista, ainda que em níveis mais baixos do que os verificados em anos anteriores. “O que sustenta esse otimismo é a expectativa dos empresários em relação às suas próprias empresas e ao comércio”, afirmou Bohn. O indicador de expectativas dos empresários em relação ao futuro (IEEC) ficou em 116,7 pontos, acréscimo de 7,3% em relação a abril de 2015.

    No que se refere aos investimentos do empresário do comércio (IIEC), houve redução de 5,0% na comparação com abril do ano anterior, com o indicador aos 80,8 pontos. Foram determinantes para esse comportamento negativo as reduções das perspectivas de realização de investimentos (-8,7%), que permanecem pessimistas desde agosto de 2014, e situação atual dos estoques (-4,3%).




    Comentários