ABERTURA OFICIAL DA 24ª FENADOCE MARCA OS 30 ANOS DO EVENTO

    Fenadoce - 2016.05.31 - Foto Marcel Streicher 8872

    Os doces que contam e recontam a história de Pelotas estão sendo celebrados em mais um ano. Dessa vez, um número especial: são 30 anos. Durante a cerimônia de abertura oficial da 24ª Fenadoce ocorrida na noite dessa terça-feira (31), o resgate histórico da feira e sua importância para consolidar a região sul como um polo gastronômico foram destacados por todas as autoridades presentes. A Fenadoce, que acontece até o dia 12 de junho, já recebeu mais de 80 mil visitantes e vendeu mais de 600 mil doces.

    A cerimônia de abertura aconteceu no palco da Cidade do Doce, em meio ao clima das doceiras que trabalham para manter a tradição de Pelotas como a capital nacional do doce. Foi apresentada aos convidados um pouco da história do evento ao longo dos seus 30 anos. Em sua fala, o conselheiro-gestor da CDL Pelotas, Carlos Delevatti, explanou sobre cada projeto que está inserido no evento, passando pela cultura, a Fenadoce Digital, as inovações como o Wombo Combo, o tradicionalismo com a Estância Princesa do Sul e a parceira com o Sebrae que viabiliza o Festival de Gastronomia. “Ainda que estejamos vivendo um momento difícil no país, não nos apequenamos para construir a nossa feira, que tanto leva o nome de Pelotas para todo o mundo e é a cara da nossa cidade”, destacou, lembrando que a responsabilidade pela realização é “duas vezes maior” pela marca dos 30 anos. Delevatti fez questão de agradecer a todos que colaboraram para que o evento pudesse, mais uma vez, se realizar. “Não posso deixar de agradecer aos nossos patrocinadores e apoiadores, que mesmo em um ano de crise não nos abandonaram e deram suporte econômico”, ressaltou. sem também esquecer de deixar sua gratidão para toda a equipe que trabalha durante o ano para que nos 19 dias tudo esteja perfeito para o público.

    Representando o governador do Estado do RS, o Secretário do Desenvolvimento Econômico, Ciência e Tecnologia, Fábio Branco, reafirmou o compromisso do governo em incentivar eventos que estimulem a capacidade empreendedora das regiões do Estado. “Nós temos o compromisso de prestar essa ajuda e agradecemos a coragem e competência da Fenadoce, que é uma marca nacional e mundial do Estado”, afirmou. Para Branco, “é no momento de crise que se deve investir”, por isso ele aposta na retomada do crescimento e cita os projetos eólicos e o agronegócio da região sul como potenciais importantes. “Por ser da região, eu tento dar um carinho especial para alavancar os investimos”, disse ele. O secretário ainda leu a mensagem do governador para a feira, em que afirmou que “a Fenadoce é um patrimônio do Rio Grande do Sul”.

    Já o prefeito de Pelotas, Eduardo Leite, em seu último discurso na feira como prefeito, já que não concorrerá à reeleição, foi aplaudido por todo o público e resumiu a Fenadoce como “a expressão cultural de Pelotas”. Leite salientou que a vocação da Fenadoce é de uma grande “multifeira”, estimulando diversos segmentos da economia, integrando a população com a cidade e também promovendo o resgate cultural e histórico. “Temos o privilégio de ser a capital nacional do doce, isso nos traz um refinamento que nos lembra o século XIX”, afirmou. O prefeito ainda frisou que “ninguém consegue pensar em não fazer uma Fenadoce hoje em dia”. “É um motivo de orgulho e satisfação, vem melhorando ao longo do tempo e pode melhorar sempre mais, pois enxergamos todo o potencial que ela oferece”, concluiu.

    O secretário municipal de Desenvolvimento Econômico e Turismo, Fernando Estima, destacou a importância da feira para a cadeia produtiva da região. Para ele, “a Fenadoce é o maior marketing da cultura pelotense”. Estima, que tem relação próxima desde a quarta edição do evento, quando participava da organização, fez uma retrospectiva das histórias vividas nos pavilhões da feira. “Eu me formei empresarialmente aqui dentro, foi a Fenadoce que me deu aprendizado para ser capaz de idealizar outros eventos. Sou muito grato à história que ela deu à cidade e me ensinou, tenho um carinho realmente muito especial”, declarou.

    Para a deputada estadual, Miriam Marroni, que representou a Assembleia Legislativa do Rio Grande do Sul, a 24ª Fenadoce “reafirma o potencial e o orgulho que o pelotense tem da sua terra e combina com o processo econômico da região”. A deputada citou ainda os potenciais que a feira promove além do doce, como a agricultura, com a Feira da Agricultura Familiar, os games, com o Wombo Combo, e a cultura a partir dos artistas locais que ganham espaço nos palcos.

    Também estiveram presentes na cerimônia as seguintes autoridades: comandante da 8ª Brigada de Infantaria Motorizada, General de Brigada Nilton José Batista Moreno Junior; o chefe de Estado Maior, Guilherme Amorim; o presidente da Azonalsul e prefeito de Morro Redondo, Rui Brisolara; o secretario de Estado de Desenvolvimento Rural, Tarcisio Mineto; o presidente da Câmara de Vereadores de Pelotas, Ademar Ornell; a vice-prefeita de Pelotas, Paula Mascarenhas; o chefe da Polícia Rodoviária Estadual, José Apodi Dourado; o comandante do Comando Regional de Policiamento Ostensivo da Região Sul, Major Silvio César Gomes Cardoso; o comandante dos Bombeiros, Major André Ricardo; o cônsul de Portugal, José Francisco José Serra; e outras autoridades representando patrocinadores da feira e entidades pelotenses e estaduais.

    Após a cerimônia os convidados prestigiaram a Cidade do Doce, dirigiram-se para a inauguração da Feira da Agricultura Familiar e encerraram a noite prestigiando o show tradicionalista de Renato Borghetti Quarteto, no palco principal da Praça de Alimentação.

    Foto – Marcel Streicher




    Comentários