AZONASUL COORDENA TRABALHOS PARA ADEQUAÇÃO DE ÁREAS DEGRADADAS

    aterros sanitarios

    Dois grupos de trabalho deverão apresentar propostas viáveis para atender as exigências elencadas pela Fundação Estadual de Proteção Ambiental (Fepam) visando a recuperação de áreas degradadas utilizadas para aterros sanitários. A definição foi anunciada ontem (22) em reunião, promovida pela Associação dos Municípios da Zona Sul (Azonasul), realizada em Pelotas, com gestores ambientais de 16 prefeituras da região.

    Conforme a coordenadora do Conselho dos Dirigentes Municipais de Meio Ambiente (Condima) da Zona Sul, Natali dos Santos, os grupos foram criados com o intuito de agilizar as propostas entre as prefeituras que já contam com as Licenças de Operações das referidas áreas e as que ainda não fizeram. “ São áreas não mais utilizadas para o depósito de resíduos sólidos, porém, necessitam que os projetos de recuperação previstos na implementação da Política Nacional de Gerenciamento sejam cumpridos”, explicou.

    Entre as ações exigidas, estão monitoramento de solos, drenagem de gases emitidos e análises de águas superficiais e subterrâneas para medir o grau de comprometimento com o depósito dos materiais. O maior desafio para as equipes municipais são os investimentos para a execução das tarefas e o grau de exigência técnica da Fepam.

    A expectativa da equipe técnica  da Azonasul é de que os grupos consigam elaborar propostas eficientes com custos menos elevados para os cofres públicos. “ Vamos disponibilizar ferramentas aos municípios para a elaboração de projetos que cumpram com todos os requisitos de forma responsável, mas com o menor custo possível”, adiantou o engenheiro agrônomo, Jorge da Rosa.




    Comentários