PELOTAS DESPONTA COMO POLO DE PEQUENOS NEGÓCIOS

    pelotas cidade

    A quantidade de formalizações de microempresas e Microempreendedores Individuais no município é 20 vezes maior que de empresas de outros portes. Levantamento do SEBRAE/RS, chamado Perfil das Cidades Gaúchas, reúne dados dos municípios do Estado e demonstra novidades interessantes para os governantes.

    Os pequenos negócios inspiram a população pelotense. Somente no ano passado, o número de cidadãos que se formalizaram como Microempreendedores Individuais (MEIs) superou o total de microempresas constituídas. Esse é um dos dados que consta do estudo Perfil das Cidades Gaúchas, uma publicação digital exclusiva, elaborada pelo SEBRAE/RS, a partir da compilação de 45 indicadores econômicos, populacionais, educacionais, de consumo e de saúde. O material, organizado em gráficos e comparativos, estará disponível a partir do dia 12 de julho no site www.sebrae-rs.com.br.


    Conforme o levantamento, em 2016, Pelotas alcançou 10.329 estabelecimentos da categoria MEIs, que têm faturamento de até R$ 60 mil/ano e seus proprietários não possuem sócios e nem participação em outras empresas. “Nesse tipo de negócio, pode-se ter até um funcionário. Na categoria de microempresa, de acordo com a Receita Federal do Brasil, a cidade registrou um número um pouco menor do que a quantidade de MEIs, chegando a 10.256 unidades”, confirma Andréia Grätsch do Nascimento, técnica da Gerência Estratégica do SEBRAE/RS, responsável pelo estudo Perfil das Cidades Gaúchas.

    Em outra perspectiva, diz ela, as duas categorias somadas representam 20 vezes mais do que a quantidade de pequenas, médias ou grandes empresas existentes no município. “Os pequenos negócios são geradores de renda fundamentais em todo o Brasil. Os pelotenses evidenciam sua busca por oportunidades para se estabelecer e crescer. Portanto, há espaço para as políticas públicas demonstrarem apoio e estímulo a esse perfil econômico”, complementa a técnica.

    O trabalho completo do SEBRAE/RS foi realizado como uma potencial ferramenta que pode ajudar na tomada de decisões sobre rumos e investimentos tanto de governos quanto da área empresarial. “O SEBRAE/RS vem atuando fortemente em programas de políticas públicas para estimular o desenvolvimento dos municípios”, comenta André Campos, gerente de gestão estratégica do SEBRAE/RS. “O Perfil das Cidades Gaúchas pode sustentar argumentos para estratégias que levam à melhoria de ambiente da economia, da saúde e da educação e torná-lo mais propício para as micro e pequenas empresas e para toda a comunidade”, destaca.

    A origem do mapeamento

    O Perfil das Cidades começou a ser elaborado como piloto em julho de 2015 para as regionais “Sul” e “Campanha e Fronteira Oeste” do SEBRAE/RS. As primeiras publicações foram entregues para Pelotas e os demais municípios dessas regiões, que já estão participando de um programa de desenvolvimento regional e estão auxiliando na tomada de decisões das lideranças e do poder público. “A partir de uma base de indicadores em comum, decidimos estender o levantamento a todos os 497 municípios do Estado. São informações provenientes de diversas fontes e alguns divulgados publicamente pela primeira vez, como é o caso dos rankings de potencial de consumo e de compras públicas”, detalha o gerente. Os dados serão atualizados anualmente e acrescidos de novos indicadores, sempre que forem relevantes para a análise completa das cidades.

    Estabelecimentos por porte segundo faturamento – 2015

    Média e Grande: 261

    Pequena: 1.795

    Microempresa: 10.256

    Microempreendedor Individual: 10.329

    Confira os maiores potenciais de consumo do Estado e a posição de Pelotas:

    Ranking de Potencial de Consumo Urbano (2016)

    Colocação

    Total

    Potencial de consumo

    (R$ bilhões)

    Porto Alegre

    44,557

    Caxias do Sul

    14,581

    Canoas

    8,315

    Santa Maria

    6,625

    Pelotas

    6,377

    São Leopoldo

    5,986

    Novo Hamburgo

    5,977

    Gravataí

    5,838

    Passo Fundo

    4,884

    10º

    Rio Grande

    4,646

    11º

    Viamão

    4,632

    12º

    Alvorada

    4,012

    13º

    Sapucaia do Sul

    3,345

    14º

    Cachoeirinha

    3,224

    15º

    Bento Gonçalves

    3,196

    16º

    Santa Cruz do Sul

    3,122

    17º

    Erechim

    2,778

    18º

    Guaíba

    2,315

    19º

    Lajeado

    2,255

    20º

    Uruguaiana

    2,042

    Fonte: Perfil das Cidades Gaúchas (SEBRAE/RS), com base em
    projeção de consumo para 2016 calculada pelo IPC Marketing




    Comentários