PLANO DE MINERAÇÃO DA VOTORANTIM AVANÇA

    Encontro discute projeto que absorverá R$ 322 milhões em recursos JOÃO MATTOS/DIVULGAÇÃO/JC

    Encontro discute projeto que absorverá R$ 322 milhões em recursos
    JOÃO MATTOS/DIVULGAÇÃO/JC

    Jornal do Comercio – Jefferson Klein
    O empreendimento no setor de mineração conhecido como Projeto Caçapava do Sul, proposto pela joint venture formada entre a Mineração Iamgold Brasil e a Votorantim Metais (que detém 70% de participação na iniciativa), avança mais uma importante etapa. As primeiras audiências públicas que fazem parte do processo de licenciamento ambiental da proposta aconteceram.
    O projeto, que absorverá um investimento de R$ 322 milhões, prevê alcançar, ao ano, uma produção de 36 mil toneladas de chumbo contido, 16 mil toneladas de zinco contido e 5 mil toneladas de cobre contido, além de uma pequena quantidade de prata. De acordo com o coordenador de Comunicação da prefeitura de Caçapava do Sul, Lorenzo Stefani Santos, aproximadamente 700 pessoas acompanharam o encontro de ontem. O evento foi realizado no interior do município, na localidade de Minas do Camaquã, região onde será feita a extração. Hoje, a reunião será realizada no ginásio de esportes, no centro urbano de Caçapava do Sul. Santos informa que moram em Minas do Camaquã em torno de 700 famílias e no local já se praticava, no passado, a exploração de cobre.
    Na audiência, detalhes do projeto foram apresentados por representantes da Fepam e da Votorantim. Santos adianta que as manifestações, feitas até agora, indicam que a população é favorável à iniciativa. “Não somente pelo investimento, mas pela geração de empregos e o retorno em impostos”, destaca. Após a conclusão das duas audiências, a Fepam analisará o licenciamento ambiental prévio do complexo.
    O líder do Projeto Caçapava do Sul, engenheiro Paul Cezanne Pinto, salienta a importância da participação da comunidade. “Este é o momento para que a população conheça o empreendimento detalhadamente e tire as suas dúvidas”, enfatiza. A empresa estima que o depósito em Caçapava do Sul tenha 29 milhões de toneladas de reserva mineral. A perspectiva é trabalhar com uma mina a céu aberto, composta por três cavas, e com vida útil calculada em 20 anos. A expectativa é de que 450 empregos diretos sejam gerados na fase de operação, prevista para 2019. O cobre e o chumbo serão exportados via porto do Rio Grande, enquanto o zinco será transportado para as metalurgias da Votorantim Metais Holding, localizadas nas cidades mineiras de Juiz de Fora e Três Marias.



    Comentários