COMPLEXO EÓLICO DO POVO NOVO SERÁ TEMA DE AUDIÊNCIA PÚBLICA

    Complexo Eólico do Povo Novo será tema de audiência pública Retirada de pás e aerogeradores do parque chamou a atenção da comunidade na última semana. Foto: Fabio Dutra/ Arquivo JA

    Complexo Eólico do Povo Novo será tema de audiência pública
    Retirada de pás e aerogeradores do parque chamou a atenção da comunidade na última semana.
    Foto: Fabio Dutra/ Arquivo JA

    Do Jornal Agora

    A Comissão Econômica, de Desenvolvimento Sustentável e do Turismo, presidida pelo deputado Adilson Troca (PSDB), aprovou, na Assembleia Legislativa (AL-RS), requerimento de audiência pública que tratará do Complexo Eólico do Povo Novo, em Rio Grande. Para a audiência, serão convidados representantes da Secretaria de Minas e Energia do RS, da CEEE, da Eletrosul, da Prefeitura do Rio Grande, da Câmara de Comércio, da Câmara Municipal, da Câmara de Dirigentes Lojistas, do Centro de Indústrias, da Weg, da Seta Engenharia, autoridades e entidades ligadas ao tema. A data do evento deverá ser marcada na próxima quarta-feira (24).

    A recente retirada de materiais eólicos, como pás e aerogeradores, do Complexo Eólico da CEEE, em construção no Povo Novo, chamou a atenção da comunidade na última semana. As estruturas da Weg foram encaminhadas, por navio, para o Nordeste. O empreendimento teve redução no ritmo das obras, por problemas financeiros, entretanto, segundo informações da CEEE, o complexo continua sendo tratado como prioridade pela estatal e pelo governo do Estado, que buscam fechar um financiamento com a Caixa, para viabilizar a conclusão das obras.

    Segundo informações do presidente da CEEE, Paulo de Tarso Pinheiro Machado, já foram investidos cerca de R$100 milhões de recursos próprios, no empreendimento, e para finalizar a obra, faltam ainda R$200 milhões. Sobre a retirada dos materiais da Weg do local, Machado disse que foi pego de surpresa e que pretende entrar num acordo com a empresa, no sentido de manter o contrato, ou, em última hipótese, pela devolução das quantias que já foram pagas pela estatal. A Weg não se manifestou sobre o assunto.

    O secretário de Município de Desenvolvimento, Inovação, Emprego e Renda, Jordano Marques, teme que este seja o primeiro complexo eólico a não ser concluído no Brasil. O fato geraria insegurança em novos investidores com intenção de investir na região. Mais do que isso, Rio Grande e o Estado perderiam de arrecadar impostos significativos com a geração de energia. Entretanto, afirmou que acredita que a CEEE está, de fato, trabalhando para revereter a situação. Disse ainda que a Prefeitura do Rio Grande será parceira, na busca pelo financiamento.21

    O projeto da CEEE compreende três parques eólicos (Ventos de Curupira, Ventos de Povo Novo e Ventos de Vera Cruz) com 25 aerogeradores e potência de 52,5 MW, capacidade suficiente para alimentar uma cidade com cerca de 120 mil habitantes.Trata-se do primeiro empreendimento eólico da estatal.




    Comentários