CONCLUSÃO DO VIADUTO DE BARRA DO RIBEIRO DEPENDE DO CLIMA

    br116_viadutodebarra_km319_16-11-16-1
    Com mais de 90% dos serviços executados, o viaduto de Barra do Ribeiro, no km 319 da BR-116/RS, depende do clima para ser finalizado. A estrutura – de 60 metros de extensão e faixa dupla –  integra o conjunto de obras da duplicação da rodovia, entre Guaíba e Pelotas. De acordo com o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT), falta concluir a pavimentação, o guarda-rodas e concretar os encontros da travessia para que a pista conectada com a estrada já existente seja liberada ao tráfego.
    Atualmente, operários trabalham na sub-base do pavimento com colocação de macadame seco (tipo de brita). Em seguida, serão aplicadas uma camada de brita graduada e outras duas de Cimento Betuminoso Usinado a Quente (CBUQ), o asfalto. “Mas para dar continuidade à obra, será preciso recuperar o muro de terra armada, que ficou prejudicado com as chuvas do último mês (outubro/novembro). Este serviço está há quatro semanas parado por causa da chuva frequente, sem tempo suficiente para o aterro secar”, explica o Superintendente do DNIT no Rio Grande do Sul, o Engenheiro Hiratan Pinheiro da Silva.
    O DNIT/RS lembra que o acesso à Barra do Ribeiro está modificado desde o dia 21/06/2016 em razão da implantação da travessia. Para ingressar no município os veículos que estiverem no sentido Porto Alegre – Pelotas devem realizar uma conversão à esquerda por baixo do viaduto em construção. O mesmo ponto deve ser utilizado para retorno. Os demais movimentos seguem ocorrendo normalmente. A autarquia solicita aos motoristas que fiquem atentos à sinalização e ao limite de velocidade de 40km/h na área urbana da cidade.



    Comentários