PELOTAS PODERÁ SEDIAR ENCONTROS DE CIDADES HISTÓRICAS

    Ouro Preto sediou o último Encontro de Cidades Históricas e é referência em preservacionismo para o Brasil.

    Ouro Preto sediou o último Encontro de Cidades Históricas e é referência em preservacionismo para o Brasil.

    Pelotas poderá ser sede, em 2017, do Encontro de Cidades Históricas com a presença de prefeitos latino-americanos e brasileiros. O último encontro aconteceu em Ouro Preto. A idéia é continuar as discussões iniciadas em Minas Gerais sobre a preservação do patrimônio arquitetônico, mobilidade urbana, restauro de imóveis e incentivos ao patrimônio imaterial. A reunião poderá contar coma presença do arquiteto Cyro Corrêa Lyra do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) e um dos responsáveis pelo Projeto Monumenta, a profa. Rosa Magalhães, coreógrafa e carnavalesca, uma das responsáveis pela abertura do evento que marcou a abertura dos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro, a engenheira Silvia Puccione, também do Iphan, do ex-prefeito de Ouro Preto, Ângelo Oswaldo e de autoridades latino-americanas da área relacionada ao patrimônio histórico.

    As tratativas para a concretização do evento estão a cargo da Prefeitura Municipal de Pelotas, a liderança da Sra. Maria Rita Sampaio e do professor Nicola Caringi, diretor do Museu de Arte Leopoldo Gotuzzo, da Universidade Federal de Pelotas. O encontro terá a chancela do Ministério da Cultura e da UNESCO. Com uma programação diversificada, o Encontro de Cidades Históricas poderá contar ainda com a presença de escolas de dança, balés, exposições artísticas e seminário paralelo, com o intuito de abranger todos os tipos de público através das mais diversas manifestações. A decisão sobre a confirmação de Pelotas como sede do encontro deverá ser tomada ainda este ano. Vale lembrar que a cidade gaúcha é referência entre as que recebem e receberam investimentos do Programa de Aceleração do Crescimento das Cidades Históricas.




    Comentários