PORTO DE RIO GRANDE COMEMORA 101 ANOS E AUMENTO NA MOVIMENTAÇÃO

    porto-rg5

    O Porto do Rio Grande comemora mais um aniversário de sua estrutura pública, o Porto Novo, neste feriado de 15 de novembro. São 101 anos de atividades ininterruptas no embarque e desembarque de navios de todas as partes do mundo. A comemoração torna-se dupla quando também registra-se crescimento na movimentação do complexo portuário. Até o mês de outubro já passaram mais de 33 milhões de toneladas de cargas.

    O setor de estatística da Superintendência do Porto concluiu o levantamento dos dados movimentados no complexo que envolve a zona pública e de instalações privadas. No total, entre janeiro e outubro, foram 33.027.148t, um aumento de 1,7% quando comparado ao mesmo período do ano passado. A Carga Geral e os Graneis Líquidos são os principais responsáveis pelos bons números tendo crescimentos respectivos de 19,1% e 12,3%.

    “A Carga Geral representa uma gama dos mais variados produtos movimentados sejam no Superporto, via contêineres, ou do Porto Novo. A celulose é um bom exemplo da expansão desse segmento. Com a ampliação da fábrica da Celulose Riograndense em Guaíba estamos triplicando a movimentação do produto em Rio Grande e isso significa geração de emprego e renda”, afirma o diretor-superintendente Janir Branco. Nos dez meses do ano os principais países a receberem produtos que saíram do Porto do Rio Grande foram: China (9.115.435t); Irã (873.086t); Coréia do Sul (768.192t); Estados Unidos (652.046t) e; Eslovênia (631.992t).

    Os Graneis Sólidos seguem como o principal segmento de movimentação do complexo portuário. São mais de 20 milhões de toneladas que passaram no porto. Os embarques de arroz  cresceram 2,1% superando mais de 1,2 milhões de toneladas. O milho, embarque e desembarque, destaca-se com o crescimento de mais de 150%. Em 2015 foram apenas 329 mil, enquanto 2016 já soma mais de 843 mil toneladas. A chegada de cevada ao complexo também teve grande alta passando de 79 mil para 102 mil toneladas em 2016. Trigo e soja aparecem com decréscimo, respectivamente de -23,7% e -12,9%.

    Neste ano, també foi registrado um aumento do número de embarcações que passaram pelo complexo. Até outubro, foram 2.681 viagens de longo curso, navegação interior e cabotagem partindo ou chegando ao complexo. “Estamos atentos ao mercado e aos acontecimentos globais. Os números nos deixam satisfeitos mas mostram que o trabalho deve seguir na prospecção de novas cargas e de melhoramento do nosso complexo garantindo sempre competitividade e qualidade as nossas operações”, conclui Branco.

    Porto Novo

    Inaugurado pela Companhia Francesa dos Portos do Rio Grande do Sul em 15 de novembro de 1915, o Porto Novo surge como uma moderna instalação portuária para a época. Na cidade, a Companhia foi responsável pela construção do porto e dos Molhes da Barra do Rio Grande.  Atualmente, o Porto Novo possui 1.950 metros de cais, dos quais 1.125m estão em processo de modernização. Como cais público, opera os mais variados produtos como celulose, toras de madeira, insumos para fertilizantes, cargas de projetos e outros. “Embora a história do porto seja mais antiga, a data de inauguração do Porto Novo é um marco histórico pela sua importância para o desenvolvimento da cidade e por até hoje garantir emprego e renda a milhares de rio-grandinos. Cada vez mais forte e moderno, o Porto Novo é essencial ao complexo portuário”, relata Janir Branco.

    Texto: André Zenobini/Ascom Suprg 
    Edição: Léa Aragón/ Secom




    Comentários