SEGUE A MOBILIZAÇÃO PELA BR-116

    gab-reuniao-br-116-foto-rafa-marin-2

    Prefeito de Pelotas coordenou a reunião – Foto: Rafa Marin

              Na última quarta-feira (9/11/16), o prefeito Eduardo Leite reuniu-se com representatividades regionais para formalizar a articulação da região na luta por recursos para prosseguimento das obras de duplicação da BR-116. No encontro, realizado no Paço Municipal, os representantes das entidades convidaram oficialmente Eduardo para ser o coordenador político da mobilização.

               “Me sinto honrado em liderar esse processo. Tenho lutado pela inclusão, na Lei Orçamentária Anual de 2017, dos recursos necessários à retomada das obras de duplicação da BR-116, pois o Estado é hostil em relação à logística do transporte e não oferece infraestrutura rodoviária para escoamento da produção. A duplicação da rodovia é parte do trajeto de ligação da região metropolitana com o porto marítimo de Rio Grande”, comentou.

              A pauta aprovada na reunião é o agendamento de audiência com o governador José Ivo Sartori e com a direção do Departamento Nacional de Infraestrutura Terrestre (Dnit-RS). Nestes compromissos, deverá ser apresentado documento construído em conjunto pelas entidades e pelas expressões políticas da Zona Sul, com sólidos argumentos em defesa do pleito por recursos que assegurem a duplicação da rodovia.

              As Federações do Estado, como a da Indústria (Fiergs), do Comércio (Fecomércio), das Associações Comerciais (Federasul) e da Agricultura (Farsul) também se somarão à mobilização, que visa aumentar o valor de R$ 50 milhões anunciado pelo Governo Federal para prosseguimento das obras de duplicação da BR. O valor é considerado insuficiente, tendo em vista que permite o avanço de apenas mais dez quilômetros do projeto. O Ministério dos Transportes decidiu destinar R$ 300 milhões para duplicação da ponte do Guaíba, orientado pela Bancada Gaúcha no Congresso, mesmo com a discordância das forças da região.

              “Nos momentos de crise, temos que saber ainda mais como nos mobilizar”, comentou o prefeito, citando o ministro-chefe da Casa Civil, Eliseu Padilha, como importante nome da esfera federal a ser agendado para receber a frente política e empresarial da região.

              Eduardo também ressaltou a importância da região buscar explicações da Bancada Gaúcha do Congresso, “que levou à decisão equivocada do Ministério dos Transportes, de priorizar a duplicação da ponte do Guaíba em detrimento da estrada. Temos que pedir a manifestação dos parlamentares, pois a rodovia seria o diferencial competitivo e a funcionalidade logística”, frisou.

               Participaram do encontro representantes da Aliança Pelotas, Associação dos Municípios da Zona Sul (Azonasul), Serviço Social do Comércio (Sesc), Associação Rural de Pelotas (ARP), Centro das Indústrias (Cipel), Sindicato da rede hoteleira, de bares e restaurantes, Sindicato da Indústria da Construção (Sinduscon), Associação Comercial de Pelotas (ACP) e Sindicato do Comércio Varejista (Sindilojas).




    Comentários