AGRONEGÓCIO: COMEÇOU ONTEM A FEOVELHA EM PINHEIRO MACHADO

    Considerada a maior feira de ovinos da América Latina, a 33ª Feovelha teve início ontem e se estende até domingo. Além de acomodar criadores, a edição conta com palestras, concursos, prêmios e apresentação musical. A estrutura está instalada no Parque Charrua, em Pinheiro Machado.

    Este ano a organização reduziu os dias do evento – de cinco para quatro. De acordo com o presidente do Sindicato Rural do município, Gabriel Camacho, a medida se tornou necessária para suprir maiores gastos com infraestrutura e manutenção nas datas. Apesar de um dia a menos, o administrador espera receber o mesmo número de visitantes do ano passado e talvez superar os 2.736 animais negociados na última edição.

    Ainda em relação a 2016, houve aumento de expositores no segmento comercial, agrícola e empresas no agronegócio. Animais reprodutores se mantiveram na média de procura, mas as inscrições para o rebanho em geral diminuíram. Segundo Camacho, a redução se deve ao atual momento de abate destes animais e à forma como o mercado é afetado.

    Apesar do momento, a Cabanha Aguada, de Pinheiro Machado, participa da feira desde seu início e este ano não faria diferente. Um dos administradores, Edson Farias, conta que nos primeiros anos seu pai era o responsável pela inscrição dos animais, e desde então o evento acabou se tornando uma tradição na família. A fazenda planeja concorrer a prêmios com seus dez carneiros e está com expectativa positiva para a festa.

    Desafios aos produtores
    A Feovelha 2017 será marcada pela assinatura de uma normativa – com finalidade de virar portaria – acerca do controle da reprodução de javalis no Estado. A espécie é a maior predadora dos ovinos, o que para os produtores é considerado uma grande dificuldade na preservação e na reprodução das linhagens. Camacho também vê necessidade de trabalhar para evoluir o comércio da área. Como meio de contornar a situação, estudos e programas estão em fase de desenvolvimento para incentivar o consumo da carne em questão, de outras formas, que não a tradicional de corte. Embutidos, patês e salames, por exemplo, estão sendo pensados pela Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa).

    Feira movimentando a cidade
    O Estado do Rio Grande do Sul é beneficiado economicamente com a realização da feira, mas o município de Pinheiro Machado é o primeiro a sentir este impacto. Os principais hotéis da região já se encontram com acomodações lotadas nos dias do evento. O comércio do local também deve sair ganhando. “A se cidade modifica por inteiro”, diz o presidente do sindicato.

    A programação desta quinta-feira
    Das 8h às 12h – Chegada de animais de todas as raças
    Das 8h às 18h – Chegada animais para remate
    14h – Julgamento de admissão das raças
    (*) A programação completa está disponível no site do evento, www.feovelha.com.br




    Comentários