CONFIANÇA DE SERVIÇOS, APÓS TRÊS MESES DE QUEDA, VOLTA A REGISTRAR ELEVAÇÃO

    O Índice de Confiança de Serviços (ICS), da FGV, iniciou o ano de 2017 com alta de 5,4%, passando de 76,3 pontos em dezembro de 2016 para 80,4 pontos em janeiro deste ano na série com ajuste sazonal. Em relação ao mesmo mês do ano passado, o indicador registrou alta de 14,4%. Na comparação mensal, tanto o aumento na percepção dos empresários sobre a situação atual quanto o crescimento de suas expectativas em relação aos próximos meses foram determinantes para o resultado do ICS. O Índice de Situação Atual (ISA-S) registrou uma variação de 6,8%, aos 74,3 pontos. O Índice de Expectativas (IE-S), por sua vez, cresceu 3,8%, marcando 86,6 pontos. Frente ao mês de janeiro de 2016, tanto o ISA-S quanto o IE-S aumentaram, 6,8% e 20,4%, respectivamente.

    O Nível de Utilização da Capacidade Instalada (NUCI) foi de 82,3%, diminuindo em relação ao mês de dezembro de 2016 (82,8%). Relativamente ao mês de janeiro do ano passado, houve queda de 0,6 p.p..

    No mês de janeiro, a confiança dos empresários do setor de serviços, após três meses consecutivos de queda, apresentou elevação no mês e ultrapassou os 80,0 pontos, o que não se verificava desde fevereiro de 2015. Apesar da notícia positiva, o indicador permanece em patamar bastante pessimista. Mesmo com a inflação cedendo e a melhora recente nas condições de crédito, o setor continua sentindo os impactos do mercado de trabalho, variável relevante ao desempenho dos serviços, que segue deteriorada.




    Comentários