POLO NAVAL: EM DOIS ANOS, INDÚSTRIA NAVAL CORTOU 4,6 MIL EMPREGOS NO RS

    Segundo levantamento do Dieese com base em dados do Ministério do Trabalho, vagas com carteira assinada caíram pela metade até 2016

    ZERO HORA – RÁDIO GAÚCHA
    Giane Guerra
    Em dois anos, indústria naval cortou 4,6 mil empregos no RS Lucia Maciel/Especial

    Em dezembro de 2016, mais de 3 mil trabalhadores foram dispensados no Polo Naval de Rio Grande – Foto: Lucia Maciel / Especial

    Em dois anos, o setor naval cortou 4.627 empregos no Rio Grande do Sul. Ou seja, caiu pela metade o número de postos de trabalho. O levantamento é do Dieese e usa dados do Ministério do Trabalho de empregos formais. Em geral, informações do Sindicato Nacional da Indústria da Construção e Reparação Naval e Offshore (Sinaval) costumam ser ainda mais negativas. As informações são do blog Acerto de Conta$, da Rádio Gaúcha.

    O resultado do Rio Grande do Sul foi o segundo pior do país. Ficou atrás apenas do Rio de Janeiro, que perdeu 7.470 postos de trabalho. A pesquisa considerou 15 municípios espalhados por nove Estados. Representam 74% da base do segmento naval, segundo o Dieese. No país, foram cortados quase 15 mil empregos. Ficou com 40.232, dos quais 4.264 ainda estão no Rio Grande do Sul.

    O município de Rio Grande concentra 4.357 destas demissões consideradas no levantamento. Só em dezembro de 2016, a Engevix entrou com pedido de recuperação judicial e dispensou mais de 3 mil trabalhadores.

    Para lembrar, 2014 foi o ano do clímax na indústria naval brasileira. Os escândalos de corrupção na Petrobras, revelados pela Operação Lava-Jato, derrubaram investimentos e provocaram a crise no setor.




    Comentários