SEBRAE/RS LANÇA PROJETO PARA O MERCADO DE ALIMENTOS PREMIUM

    Pequenas indústrias e agroindústrias que produzem itens com alto valor agregado poderão concorrer a uma das 30 vagas. As inscrições devem ser feitas via edital, até o dia 10 de março

    Micro e pequenas empresas que produzem alimentos da linha premium, ou seja, com alto valor agregado, terão a oportunidade de alavancar suas ações comerciais e prospectar novos mercados. O SEBRAE/RS inicia em março um projeto inédito para esse segmento, que atenderá 30 empreendimentos de todo o Estado durante dois anos. As inscrições devem ser feitas via edital, que está disponível no site https://goo.gl/X22bsY.  

    Estima-se que existam mais de 3,5 mil micro e pequenas empresas (MPEs) que trabalham com processamento de produtos alimentícios no Estado. Entre as novas oportunidades no vasto setor de alimentos e bebidas no Rio Grande do Sul, itens com alto valor agregado apresentam grande potencial de crescimento, por ter como estratégia, entre outros aspectos, a produção em baixa escala. Nesse contexto, conforme explica o técnico da Regional Sinos, Caí e Paranhana do SEBRAE/RS, Junior Utzig, a ação “trabalhará de forma ampla a prospecção de novos clientes, com destaque para ações relacionadas ao ponto de venda (PDV)”.

    Utzig conta que se encaixam nessa categoria produtos como massas, biscoitos, chocolates, geleias, azeite, carnes nobres, embutidos, entre outros. Eles se diferenciam por um conjunto de características, tais como sabor diferenciado, ingredientes funcionais, conveniência, design de embalagem, praticidade de consumo, responsabilidade social e ecológica e origem e rastreabilidade. “Esse nicho é uma tendência muito forte e para as MPEs é mais fácil atender esses requisitos porque apresentam uma estrutura mais enxuta, diferente da grande indústria que opera com produção elevada”, conta.

    O primeiro passo após a seleção será realizar um diagnóstico de avaliação da gestão comercial, que apontará a situação do negócio e os ajustes necessários. Na sequência, será realizada uma preparação e consultoria com abordagem comercial, até chegar, então, no terceiro item, que é trabalhar o Trade Marketing, ou seja, a exposição no ponto de venda (PDV), seja em supermercados, empórios ou outros estabelecimentos. “Nesse momento de ampliação do alcance de consumidores, é fundamental entender as necessidades e os desejos do público para posicionar os produtos nas lojas de forma assertiva, revertendo em maiores vendas”, finaliza.




    Comentários