ESPECIAL DE DOMINGO: MOBILIZAÇÃO GERAL PARA AMPLIAR RECURSOS À DUPLICAÇÃO

    “Nós conseguimos sensibilizar o ministro Padilha para a importância do Governo Federal encontrar uma solução, ainda neste ano, que permita aumentar o ritmo das obras na rodovia”. A afirmação é do presidente da Associação dos Municípios da Zona Sul (Azonasul), Favio Telis, que cumpre agenda em Brasília nestes últimos dois dias buscando a liberação de R$ 200 milhões para a conclusão da primeira etapa da obra de duplicação da BR 116 (trecho Guaíba-Pelotas).

    Cercado por uma comitiva de lideranças políticas e empresariais  da região, Telis defendeu o documento reivindicatório durante audiência com o ministro-chefe da Casa Civil, Eliseu Padilha, apontando a importância da rodovia para a economia estadual, visto que o trecho liga o centro produtivo do Estado ao Porto do Rio Grande, traduzindo-se no principal eixo de escoamento da produção gaúcha. “Falamos de uma obra inacabada, que representa um expressivo desperdício de recursos públicos. Atualmente, em torno de 50% foi executado e cerca de R$ 717 milhões foram investidos”, contextualizou, complementando que com o atual orçamento destinado às obras – cerca de R$ 60 milhões por ano – a região ultrapassará uma década lidando com o s transtornos causados pelas intervenções na rodovia.

    Ao destacar a união das lideranças, o presidente enalteceu as participações da prefeita de Pelotas, Paula Mascarenhas e de Turuçu, Selmira Fehrenbach, que estão acompanhando todas as agendas na Capital Federal, bem como, de prefeitos da Associação da Costa Doce e Associação Centro-Sul de prefeituras.

    Padilha, no entanto, voltou a falar na prioridade votada pela Bancada para a construção da segunda ponte do Guaíba, no entanto, afirmou não estar descartada a viabilidade de liberação de novos recursos ainda neste exercício. O ministro ainda confirmou não ter havido cortes no orçamento e projetou melhores expectativas para 2018.

    INVESTIMENTOS – Empresários de Pelotas e Rio Grande também estão mobilizados para pressionar órgãos governamentais pela liberação de recursos em Brasília. O presidente do Centro das Indústrias de Pelotas (Cipel), Amadeu Fernandes vem apresentando considerações importantes sobre o assunto abordando questões ligadas à captação de novos investimentos e desenvolvimento do setor industrial na região. Ele destaca a urgente necessidade de captar mais R$ 200 milhões do Orçamento Geral da União, sustentado a tese de remanejamento de projetos e ações previstos em outros estados da Federação, mas que por motivos de licenciamento ou outras questões burocráticas ou temporais estejam impossibilitados de serem executados no exercício 2017. A comitiva encaminhou os assuntos técnicos sobre a obra durante audiência com o ministro dos Transportes, Maurício Quintela, realizada no fim da tarde de quarta-feira. Os deputados gaúchos acompanharam as reuniões e abriram agendas em gabinetes e órgãos do governo.

    Prefeita de Pelotas se reúne com ministro-chefe da Casa Civil

    Lideranças pedem ampliação dos recursos para a duplicação da BR-116

     

    A prefeita Paula Mascarenhas esteve em Brasília na última quarta-feira (26) focada em marcar uma posição estratégica na ampliação dos recursos para a retomada da duplicação da BR-116 Sul. A agenda no Distrito Federal começou nesta manhã com uma reunião com o ministro-chefe da Casa Civil, Eliseu Padilha, para quem Paula entregou um documento assinado por lideranças políticas e empresariais da região. O ofício justifica a importância da rodovia para o Estado e reforça a necessidade dos R$ 200 milhões para a conclusão da primeira parte da obra – cerca de 120km de duplicação no trecho Guaíba-Pelotas.

    No Palácio do Planalto a prefeita aposta nos remanejos orçamentários e na sensibilização de Padilha como um ministro em posição estratégica no governo para conseguir garantir a verba para a finalização da obra. “Marcamos uma posição política importante, pois essas decisões serão definidas mais adiante e nós já estamos aqui, mostrando união das duas regiões, Centro-Sul e Zona Sul, de lideranças políticas, empresariais e acadêmicas. O ministro percebeu nossa união e força nesta luta.”

    Na ocasião, Padilha confirmou não ter havido cortes no orçamento e que, apesar de ser mais viável obter a liberação do investimento em 2018, afirmou, entretanto, não está descartada a possibilidade de ocorrer ainda este ano. Às 18h Paula tem audiência marcada com o ministro dos Transportes, Maurício Quintella Lessa.

    Frente Parlamentar em defesa da BR-116 é instalada em Brasília

    Na tarde da última quarta-feira, 26, também foi instalada a Frente Parlamentar em Defesa da Conclusão das Obras de Duplicação da BR-116 da Câmara dos Deputados. Presidida pelo deputado federal Afonso Hamm, a frente tem como objetivo intensificar a mobilização para assegurar a integralidade dos recursos para a conclusão da obra. O deputado, que representa a Zona Sul do Rio Grande do Sul, destacou que a rodovia é estratégia para o desenvolvimento do Estado. “A BR-116 é o principal corredor de escoamento da produção gaúcha. Nesse momento de safra, ela está saturada pelo volume de tráfego, principalmente de caminhões, oferecendo mais risco à segurança e à vida das pessoas”, afirmou. Após a reunião, que contou com a presença de prefeitos, vereadores, senadores, deputados federais e estaduais da bancada gaúcha, lideranças e entidades da região Zona Sul e Centro Sul, além de representantes dos movimentos “Juntos pela 116” e “Aliança Pelotas”, o primeiro compromisso da frente foi no Ministério dos Transportes, Portos e Aviação Civil. Na ocasião, o ministro Maurício Quintella garantiu que não haverá contingenciamento para as obras da BR-116 e assegurou R$ 80 milhões no orçamento de 2017, dos quais R$ 39 milhões foram liberados nesta semana pelo Governo Federal. A próxima agenda da frente será no Ministério do Planejamento, onde tentará conquistar a previsão de mais R$ 12 milhões para a duplicação da BR-116, entre Guaíba e Pelotas.

    Zé Nunes defende atuação conjunta com bancada federal para ampliar recursos para duplicação

    O coordenador da Frente Parlamentar Estadual pela Conclusão da Duplicação da BR 116, deputado Zé Nunes (PT), participou de reuniões em Brasília na quarta-feira (26) com o objetivo de reivindicar mais recursos para o andamento da mais importante obra de infraestrutura no Rio Grande do Sul. Pela manhã, o parlamentar reuniu-se com o secretário nacional de planejamento do Ministério dos Transportes, Luciano Castro, que confirmou sua visita ao estado nos dias 8 e 9 de maio para vistoriar a rodovia entre Guaíba e Pelotas.

    Na sequência, ao lado de lideranças empresariais e políticas da região Sul do estado, Zé Nunes acompanhou audiência com o ministro-chefe da Casa Civil, Eliseu Padilha, e apresentou relatório da atuação da Frente Parlamentar da Assembleia Legislativa. A comitiva ratificou a necessidade de suplementação de recursos na ordem de R$ 200 milhões ainda este ano para a BR. O ministro, no entanto, reafirmou as dificuldades do governo federal e confirmou que o orçamento prevê R$ 74 milhões para as obras em 2017, valor que as lideranças regionais consideram insuficiente.

    À tarde, Nunes acompanhou o lançamento da Frente Nacional Pela Conclusão da Duplicação da BR 116, iniciativa do deputado Afonso Hamm. “Ficamos satisfeitos com o acolhimento da bancada federal gaúcha, que percebeu a importância desta obra. A partir de agora, vamos desenvolver um trabalho conjunto para obter mais recursos”, afirma o deputado estadual, defendendo a unidade na campanha pela conclusão da duplicação. “Precisamos continuar mobilizados e agregar forças ao movimento suprapartidário, regional e do estado, uma vez que a rodovia dialoga com o desenvolvimento de todo o Rio Grande”.




    Comentários