CARVÃO GAÚCHO FOI O AUGE DA MISSÃO GAÚCHA AO JAPÃO

    A missão liderada pelo governador José Ivo Sartori ao Japão, entre os dias 5 e 8 de junho, teve como propósito apresentar as potencialidades do Rio Grande do Sul e atrair novos investimentos. Nesta quarta-feira (14), o secretário de Minas e Energia, Artur Lemos Júnior, fez uma avaliação sobre a viagem governamental em entrevista ao Caminhos da Zona Sul.

    De acordo com Artur Lemos, a promoção do carvão gaúcho foi um dos eixos principais nas rodas de negociação com o governo japonês e empresas do setor de energia. “Do ponto de vista do setor de Minas e Energia, o carvão foi o auge da missão. Conseguimos demonstrar o interesse do Estado em firmar parcerias que tragam investimentos para a área. Afinal, o carvão é uma das riquezas do Rio Grande do Sul e deve ser bem utilizado tanto na esfera econômica quanto na ambiental”, disse.

    O secretário ainda falou sobre os encontros com empresas como a New Energy and Industrial Technology Development Organization (Nedo), organização pública japonesa na área de pesquisa e desenvolvimento, e a Tokyo Electric Power Company (Tepco), companhia com participação em vários projetos de geração de energia elétrica em outros países, principalmente no Sudeste Asiático. “A expectativa é que, após a nossa visita ao país, nós possamos aprofundar a nossa relação com o mercado, fazendo com que empresas como a Tepco tragam bons investimentos ao Estado”, afirmou.

    Missão ao Japão

    Atração de investimentos e promoção comercial foram os objetivos da missão oficial do governo do Estado ao Japão. As agendas ocorreram nas províncias de Tóquio, Shizuoka (Hamamatsu e Iwata) e Shiga (Otsu). Liderada pelo governador José Ivo Sartori, a comitiva foi formada por secretários de Estado.

    A aproximação do atual governo gaúcho com o Japão começou em novembro de 2015, em missão ao país asiático coordenada pela Secretaria do Desenvolvimento Econômico, Ciência e Tecnologia (Sdect).




    Comentários