GRUPO MARPA – COM REPRESENTAÇÃO EM PELOTAS – COMPLETA 30 ANOS DE ATUAÇÃO

    Líder no sul do país no segmento de registro de marcas e patentes, empresa espera aumentar 20% na área de propriedade industrial e 200% em planejamento tributário

    O Grupo Marpa – Marcas, Patentes e Inovações, com representação em Pelotas, completa, neste mês de junho, três décadas de atuação. A empresa, eleita marca dominante do segmento no Sul do Brasil, tem previsão de crescimento de 20% na área de propriedade industrial e de 200% em planejamento tributário para 2017. “A economia já começou a retomar um ritmo de crescimento e isso traz otimismo para o ano”, avalia o presidente Valdomiro Soares, que fundou o Grupo Marpa em 1987.

    Um dos pilares do crescimento é a área de gestão tributária que, após cinco anos de estudos e pesquisas, hoje é um dos principais setores dentro do Grupo. Nasceu da carência dos próprios clientes e hoje já expande para o mercado externo. “Percebemos a necessidade dos nossos clientes há mais de 20 anos por esse segmento, mas começamos a pesquisar a fundo há cerca de cinco. Estruturamos um departamento novo, com profissionais especializados na área e, atualmente, é o setor com maior perspectiva de crescimento dentro do Grupo”, acrescenta Valdomiro.

    Para sustentar o crescimento no mercado nacional e internacional, o Grupo busca, cada vez mais, marcar presença em feiras pelo país. Além de consolidar as parcerias nacionais e internacionais. Segundo a Pesquisa Qualidata, o Grupo registrou aumento de 27,4% no quesito lembrança em 2017, quase dois pontos percentuais a mais em relação ao ano anterior. Já em termos de preferência, o aumento foi de 19,4% para 19,8%. Além disso, a empresa deu um salto de 55,8% para 64,9% de participação entre as marcas lembradas e de 47,7% para 55,9% entre as preferidas.

         Com mais de 120 profissionais, a Marpa é especialista em gestão tributária e no registro de marcas e patentes. “Para nós, é um orgulho manter nossa tradição familiar e dar sequência à maior empresa de registro de marcas e patentes do Sul do Brasil”, analisa Valdomiro Soares.




    Comentários