PREFEITOS DA ZONA SUL DO RS PARTICIPAM DE MOSTRA E LANÇAMENTO DE TECNOLOGIA NA EMBRAPA

    Exposição de dezenas de produtos oriundos da pesquisa para agricultura foram experimentados por mais de 18 representações de prefeituras da Metade Sul. O aplicativo Agromet foi lançado oficialmente e já está disponível na plataforma Android, na Google Play.

    Um festival de tecnologias da Embrapa foi preparado para receber 18 representações das prefeituras, que compõem a Associação de Prefeitos da Zona Sul (AzonaSul), que estiveram na última sexta-feira, 14 de julho, nas dependências da Embrapa Clima Temperado (Pelotas, RS). A Reunião ordinária da Associação foi integrada às ações do Programa Portas Abertas, uma iniciativa da Unidade de pesquisas em aproximar a instituição à sociedade. A comitiva de prefeitos (as), vice-prefeitos(as) e secretários, foi liderada pelo seu presidente, Fávio Telis Gonzalez, prefeito de Jaguarão/RS, e guiada pelo chefe-geral da Empresa, Clenio Pillon. O lançamento do aplicativo Agromet para celulares, com acesso a dados meteorológicos de Pelotas, atualizados minuto a minuto, foi a novidade do encontro.

    Foi dada início a programação do dia com a Exposição de Tecnologias Embrapa contando com dezenas de produtos oriundos dos processos de desenvolvimento de pesquisas para a agricultura em geral, e também especialmente, para a agricultura familiar. O grande desafio para comitiva de prefeitos, assessores, secretários de Governo e imprensa foi percorrer o saguão da sede da Embrapa e levar consigo tanta informação para seus locais de origem, assim como, cheiros e sabores oferecidos na diversidade de degustação de produtos.

    A diversidade de produtos

    O público presente ficou surpreso com a diversidade de produtos trabalhados pela pesquisa da Embrapa. Durante um giro nos nichos de tecnologias voltadas ao clima temperado, a produção de base ecológica e às terras baixas, os participantes puderam ver e experimentar culturas utilizadas no Manejo e Restauração das Plantas Ativas (araucária: pinhão cozido; chips de pinhão; bambu: chá, insumo para construção civil; erva-mate: chimarrão, cupcake e bolo de erva-mate; pimenta rosa: canapés); como resposta ao CAR, a indicação de uma lista de espécies tanto florestais como campestres do Bioma Pampa para cultivadas; planejamento ambiental (mapeamento e zoneamento edafoclimáticos de diversas culturas em municípios da Metade Sul); cultivares de soja do programa de melhoramento genético da cultura, com atualizaçães de produção, para serem adaptadas aos sistemas de produção da região da Metade Sul do RS (soja preta, soja com reduzido inibidor de trepsina: bolo de soja, pão de soja); cultivares de arroz irrigado BRS Pampa e BRS Pampeira, de grãos longos e finos; BRS 358, indicada para cozinha japonesa; arroz Cachinho (arroz de leite); desenvolvido para uma culinária gourmet, tornando Sentinela do Sul, a capital dessa variedade de arroz, BRSAG Gigante, uma variedade destinada a alimentação do gado e produção de energia; Hortaliças, através das batatas brancas BRS Clara(cozida em salada) , BRS Ana (fritura), BRS IPR Bel (palha ou chips) e BRS Camila (cozinha gourmet).

    Foram degustadas batatas chips coloridas, e ainda, apresentada as possibilidades de uso da batata-semente e a apresentação das cultivares de batata-doce BRS Rubissol, BRS Cuia e BRS Amélia com a oferta de batatas assadas. Também foram mostradas as possibilidades de retirada das folhas da planta para elaboração de mudas da cultura, a qual criou um método de multiplicação que de uma folha é possível resultar em cerca de 500 novas mudas. Apresentou-se o melhoramento genético de pimentas e o acesso a mais de 400 qualidades crioulas , que são preservados no Banco de Germoplasma, da mesma forma, acontece com a Cebola, que possui as cultivares BRS 367 Riva, BRS Prima e a seleção Ceb 272 onde 200 espécies crioulas estão em conservação.

    No nicho de alimentos agroecológicos foram abordadas as culturas de mandioca (pão de mandioca), amendoim, através das cultivares paraguaio vermelho e paraguaio claro (rapaduras), feijões BRS Paisano e BRS Intrépido, produção de mel, uso de caxi (porongo comestível) e tecnologias para melhorar o solo. Foram mostrados produtos coloniais que são produzidos pelo Arranjo Produtivo Local (APL), como o queijo de Pedras Altas e uma geléia de bergamota com pimenta, sempre buscando alimentos frescos e de qualidade. No nicho de Novos Insumos, foi apresentado um protocolo organizado para registrar os nutrientes necessários para que as rochas possam servir para uso agrícola assim como resíduos orgânicos, de acordo com as especificidades de cada região. Na área de Agroenergia foram apresentadas as culturas da mamona, tungue e pinhão manso e o destaque ficou por conta da cana-de-açúcar, com mais de 20 variedades, sendo uma das culturas mais importantes do Brasil como fonte de renda para agricultura familiar. Foram degustadas rapaduras de melaço de cana e caldo de cana.

    Houve um espaço dedicado a apresentação das técnicas para o sistema de produção do leite, como as opções de forrageiras para nutrição do gado, através do planejamento forrageiro e as técnicas para obtenção de qualidade do produto leite, através de práticas que garantam higiene e saúde nas etapas de ordenha dos animais. Foram saboreados diversos tipos de queijos, requeijão e iogurtes.

    O nicho voltado à fruticultura se deteve em apresentar exemplares de citros lançados e adaptados em nossa região como a laranja Cara-Cara e a laranja Salustiana, uma diversidade de pequenas frutas como mirtilo, amora, pêssego, goiaba, noz pecã, macieira, amora-preta e framboesa, além de frutas mais conhecidas como a goiaba, o pessego e a maçã. A apresentação da nogueira-pecã e na mesma condição de boa produção as oliveiras, como culturas promissoras na região e que podem servir como emprego e fonte de renda para pequenos produtores. A cultura do morango foi destacada pela iniciativa do município de Pelotas, retomar a realização da Festa do Morango, neste ano, aonde a Embrapa será co-promotora do evento.

    Como representatividade da parceria da Embrapa entre inúmeras empresas e instituições foram apresentados os responsáveis por empresas de frutas e agroindústrias da região para evidenciar como a pesquisa é apresentada ao consumidor, através da produção de geleias, incluindo algumas com o uso de cana-de-açúcar para adoçar os produtos.

    Outro nicho que chamou a atenção foi a pesquisa de identificação e conservação de butiás que originou uma rota turística, chamada Rota dos Butiazais, aonde os municípios trabalham a valorização e preservação das espécies, assim como, dão destino do produto para culinária e artesanato. Foram expostos bolo de butiá, geléia de butiá, suco de butiá, e ainda artigos como bolsas, chapéus e carteiras. Foram divulgados a realização dos cursos técnicos de como aproveitar o butiá. Além do Rio Grande do Sul o butiá também é encontrado em Santa Catarina, no Uruguai e na Argentina.

    O lançamento do aplicativo para celular

    O evento foi marcado pelo lançamento do aplicativo para celulares, Agromet, uma ferramenta que repassa minuto a minuto dados meteorológicos da região de Pelotas, desenvolvido pela equipe do Laboratório de Agrometeorologia e Tecnologia da Informação da Embrapa. Ele foi apresentado através de uso de tablet e de um vídeo explicativo sobre a ferramenta que busca maior funcionalidade para o usuário urbano quanto rural. “Essa tecnologia vem a beneficiar principalmente a agricultura, aonde na Web, já era possível disponibilizar dados climáticos de várias zonas do Estado. Agora, na plataforma para androids, há dois elementos que são considerados muito importantes que são: a evapotranspiração, que realiza uma estimativa dos últimos sete dias da água perdida pelas culturas, assim como, o da horas de frio, que são necessárias para tomada de decisão na escolha de práticas culturais de fruteiras de clima temperado”, destacou o pesquisador e responsável pelo Laboratório de Agrometeorologia, Silvio Steinmetz.

    Neste aplicativo estão disponíveis dados, através de tempo real, valores mínimos e máximos do dia e informações acumuladas por períodos; gráficos; resumos mensais e horas de frio. O usuário irá encontrar dados meteorológicos em tempo real sobre temperatura, umidade relativa, sensação térmica, ponto de orvalho, pressão atmosférica, velocidade do vento, direção do vento, nascer do sol, pôr do sol. E também será possível visualizar dados mínimos e máximos do dia e hora de ocorrência como a temperatura mínima e máxima e umidade relativa mínima e máxima. Quanto aos gráficos, estes serão apresentados em tempo real e a ocorrência dos últimos sete dias. Já os Resumos mensais vãoi conter as principais variáveis registradas na Estação Meteorológica Automática (EMA), instalada no Posto Meteorológico da Embrapa local. Segundo o pesquisador será trabalhado para um futuro próximo o aplicativo para a plataforma de celulares IOS.

    O aplicativo Agromet está disponível a partir do seu lançamento na Google Play a partir desta data, assim como o vídeo explicativo, que foi elaborado pela equipe do Programa de TV Terra Sul da Embrapa, ao apresentar a tecnologia, seu manuseio e acesso de dados e seus benefícios. Este vídeo poderá ser acessado no You Tube, no canal cpactts, a partir do dia 25 de julho.

    Reunião da AzonaSul

    O chefe-geral, Clenio Pillon destacou a ideia do encontro ser uma agenda de trabalho, mas também um dia de confraternização por lembrar da passagem dos 24 anos da Embrapa Clima Temperado, desde 1993, ter feito a fusão dos dois centros de pesquisas existentes naquela época no município: o centro de fruteiras de clima temperado e o centro de terras baixas. “Estamos abrindo as portas como o próprio nome do nosso programa Portas Abertas, mas para as Prefeituras, com o intuito de aproximarmos ainda mais nossa agenda de pesquisas à serviço da sociedade e também para o desenvolvimento de boas políticas públicas”, enfatizou Pillon.

    A Reunião da AzonaSul teve sua sequência de apresentação de pautas já marcadas: a Pesca Artesanal e as Estradas Rurais nos municípios, propostas pelo deputado estadual Zé Nunes, os quais já vem sendo debatidos na Assembleia Legislativa.

    Estavam presentes os prefeitos de Aceguá, Capão do Leão, Canguçu, Jaguarão, Herval, Pedras Altas, Pedro Osório, Pinheiro Machado, Morro Redondo, Rio Grande e Turuçu. Os vice-prefeitos de Pelotas e Cerrito e a vice-prefeita do Capão do Leão, também estiveram no cumprimento da agenda. Ainda, acompanharam a pauta do dia os secretários de Desenvolvimento Rural de Pelotas e de São Lourenço do Sul, de Agricultura e Meio Ambiente de Rio Grande e de Agricultura de Cerrito, Pedras Altas, Pedro Osório e Santa Vitória do Palmar, de Agricultura e Pesca, de São José do Norte.

    Ao final da Reunião ordinária da AzonaSul, o presidente Favio Telis Gonzalez, prefeito de Jaguarão/RS, dedicou o encerramento aos Parabéns da Embrapa Clima Temperado pelo seu aniversário.




    Comentários