ESPECIAL DE DOMINGO: PROJETO DESENVOLVIDO POR EMPRESA COM SEDE EM RIO GRANDE RECEBE SELO SOLAR POR EFICIÊNCIA EM SISTEMAS FOTOVOLTAICOS

    Inove, empresa sediada em Rio Grande, consolidou iniciativas que são referência em eficiência energética como o da primeira vinícola da América Latina 100% com energia limpa

    O projeto de energia solar fotovoltaica desenvolvido pela Inove Energias Renováveis para Guatambu Estância do Vinho, de Dom Pedrito (RS), recebeu o Selo Solar, sendo a primeira vinícola do Brasil a obter a certificação. A entrega foi feita ontem(15) pelo diretor da Inove, Alex Chagas, ao proprietário da Guatambú, Valter Potter, durante o I Fórum de Geração Distribuída de Energia com Fontes Renováveis no RS, que ocorreu na sede da FIERGS, em Porto Alegre.

    A qualificação é concedida pelo Instituto para o Desenvolvimento de Energias Alternativas na América Latina (IDEAL), em parceria com a Câmara de Comercialização de Energia Elétrica (CCEE) e WWF-Brasil, e é destinado a empresas, instituições públicas e privadas que investem em eletricidade solar. O Selo Solar permite que as empresas que hoje apostam nas energias renováveis e de baixo impacto ambiental possam ser reconhecidas pelos consumidores e sirvam de modelo para outras.

    Desde maio de 2016 a vinícola é autossuficiente em energia elétrica, por meio de um parque solar fotovoltaico, com 600 painéis, ocupando uma área de cerca de 1 mil metros quadrados de área. O parque foi dividido em dois espaços, um deles em formato de estacionamento capaz de abrigar 30 veículos e o outro em estruturas mais baixas, com a finalidade exclusiva de geração de energia. A usina solar é responsável por suprir toda demanda de energia do empreendimento.

    Com tamanha eficiência, a Guatambu é referência no mercado e tornou-se a primeira vinícola da América Latina 100% com energia solar. De acordo com o diretor da Inove, Alex Chagas, o sistema desenvolvido apresenta excelentes resultados. “O balanço dos últimos 12 meses de funcionamento, aponta uma geração em torno de 200 mil kW/ h. de energia limpa no período, o que equivale em termos ambientais a 64 toneladas de CO² que deixaram de ser emitidos no meio ambiente”, destaca.

    O investimento de R$ 1,5 milhão tem previsão de retorno em oito anos. Ganhos ambientais e econômicos fazem das energias renováveis um segmento crescente no mercado. “Os cálculos já demonstram redução significativa nos gastos com energia elétrica e as despesas anuais de R$ 180 mil já passaram para R$ 18 mil no primeiro ano”, informa Alex Chagas.

    Para Mauro Passos, diretor presidente do Instituto IDEAL, o case da Guatambu é muito significativo e contribuí de forma expressiva para que mais empresas compreendam os benefícios do investimento em energias limpas. “A certificação destaca empresas que apostam em uma energia renovável e de baixo impacto para o meio ambiente, além de ajudarem a promover esta importante causa ambiental”, observa.

     

    . “Parque solar” da Fazenda Guatambu.

    HISTÓRICO

    A Inove está há sete anos no mercado e consolidou iniciativas que são referência em eficiência energética. Utilizando energia limpa, fornece e executa projetos completos de sistemas de energia solar fotovoltaica conectada a rede – autônomos e de backup, sistemas de aproveitamento de água da chuva e sistemas de aquecimento solar. A empresa está instalada em Rio Grande e em breve inaugura uma loja Conceito em Pelotas, para ampliar ainda mais o atendimento às demandas crescentes de mercado.  “O projeto da Guatambu nos enche de orgulho, já que desde o começo dispusemos de todo suporte técnico necessário para que o cliente sentisse segurança no projeto e investimento”, finaliza Alex Chagas.

     

     




    Comentários